Justiça

Julgamento do ex-autarca Miguel Alves adiado devido à greve dos funcionários judiciais

O início do julgamento do ex-presidente da Câmara Municipal de Caminha Miguel Alves e da empresária Manuela Couto, acusados de prevaricação de titular de cargo político, e que estava previsto para esta quinta-feira no Tribunal de Viana do Castelo, foi adiado para Junho devido à greve dos funcionários judiciais.

Fonte judicial contactada esta quarta-feira pela agência Lusa indicou que o início do julgamento está agora previsto para o dia 15 de Junho, com início às 9h15 e continuação na tarde daquele dia. Uma segunda sessão está agendada para dia 16, com início às 9h15 e, em caso de necessidade, com continuação na tarde daquele dia.

Na acusação contra Miguel Alves, o Ministério Público (MP) sustenta que o antigo autarca – que se demitiu do cargo de secretário de Estado adjunto do primeiro-ministro após saber da acusação – violou normas de contratação pública quando acordou com Manuela Couto serviços de assessoria de comunicação para o município “sem qualquer procedimento de contratação pública”.


ÚLTIMA HORA! O seu Diário do Distrito acabou de chegar com um canal no whatsapp
Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito