Internacional

Homem queima Alcorão na Suécia. Papa Francisco condena e pede que liberdade de expressão não seja “desculpa para ofender outros”

Sumo Pontífice critica acontecimento "inaceitável"

O Papa Francisco considera que a recente queima do Alcorão em Estocolmo foi um acontecimento “inaceitável” e “condenável”, tendo ainda pedido que a liberdade de expressão não seja usada como “desculpa para ofender outros”.

Numa entrevista ao jornal estatal dos Emirados Árabes Unidos Al Ittihad, publicada esta segunda-feira, o Papa afirma que “permitir isso [queima do Alcorão] é inaceitável e condenável (…). A liberdade de expressão não deve ser usada como desculpa para ofender os outros (…). A nossa missão é transformar o sentido religioso em cooperação, fraternidade e obras tangíveis do bem”.

Recorde-se que no passado dia 28 de Junho, primeiro dia da celebração do Eid al Adha, um homem de origem iraquiana queimou páginas de uma cópia do livro sagrado em frente à Grande Mesquita de Estocolmo, durante uma manifestação autorizada pelas autoridades suecas que contou com a presença de cerca de 200 pessoas.

Este acto foi condenado popular e oficialmente no mundo árabe e islâmico e países como Arábia Saudita, Marrocos, Jordânia e Emirados Árabes Unidos chamaram os embaixadores suecos dos seus respectivos países para esclarecer a situação.


ÚLTIMA HORA! O seu Diário do Distrito acabou de chegar com um canal no whatsapp
Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito