Atualidade

Rui Moreira diz que buscas nas câmaras de Porto e Gaia são “coisas normais”

O presidente da Câmara Municipal do Porto, Rui Moreira, falou esta quarta-feira sobre as buscas realizadas ontem pela Polícia Judiciária (PJ) nas Câmaras Municipais de Vila Nova de Gaia e do Porto. Para o autarca, “estas coisas são normais”, uma vez que “a presença da Polícia Judiciária e da Procuradoria [Geral da República] junto de serviços municipais é uma coisa que acontece com grande frequência. O que não acontece é este aparato, mas de resto acontecem”.

Recorde-se que a PJ levou esta terça-feira a cabo a Operação Babel, que culminou na constituição de cinco arguidos e sete detidos, entre os quais o autarca de Gaia Eduardo Vítor Rodrigues, que é um dos arguidos, e o vice-presidente do município gaiense, Patrocínio Azevedo, detido por ser “suspeito de receber luvas de mais de 120 mil euros através do seu advogado”, também detido, “que faria a ponte com os dois empresários do ramo imobiliário, igualmente detidos”, explicou à Lusa outra fonte ligada à investigação.

Os dois empresários detidos são o director-executivo e fundador do Grupo Fortera, Elad Dror, e Paulo Malafaia, que já o havia sido no âmbito da Operação Vórtex, ao abrigo da qual o ex-presidente da Câmara de Espinho Miguel Reis se encontra em prisão preventiva.

A Operação Babel centra-se na “viciação de normas e instrução de processos de licenciamento urbanístico em favor de promotores associados a projectos de elevada densidade e magnitude, estando em causa interesses imobiliários na ordem dos 300 milhões de euros, mediante a oferta e aceitação de contrapartidas de cariz pecuniário”, explicou a PJ em comunicado.


ÚLTIMA HORA! O seu Diário do Distrito acabou de chegar com um canal no whatsapp
Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito