Opinião

RONALDO, O CRISTO DAS ARÁBIAS

Uma opinião da inteira responsabilidade do seu interveniente.

Cristiano Ronaldo marcou um golo na meia-final da Liga dos Campeões Árabes de 2023, oficialmente chamada de Copa King Salman Club, como é habitual no melhor jogador de todos os tempos.

Tudo seria normal, não fosse Cristiano Ronaldo ter feito o “sinal da Cruz” ao celebrar este golo, isto num país que “proíbe” qualquer sinal público ou expressão que tenha conotação com a fé Cristã.

Relembro que o “sinal da Cruz” é muito mais do que um simples gesto, é o sinal dos Cristãos e é uma oração onde pedimos a Deus que Ele nos livre dos nossos inimigos, e de todo o mal, que atentam contra a nossa saúde física e espiritual.

Mas, será que existe uma lei contra o uso de símbolos Cristãos na Arábia Saudita ou nos países islâmicos?

Na verdade, lei escrita e actual não existe, mas se não forem o Cristiano Ronaldo, caso estejam na Arábia Saudita ou noutro país que use a lei islâmica, e tenham a ousadia de fazer o “sinal da Cruz” em público, é muito provável que sejam presos, porque na guerra islâmica contra a cruz cristã, que nunca foi cancelada, e na lei do Islão é referido que “sob nenhuma circunstância é permitido um humano usar a cruz”, referindo que Maomé “ordenou a destruição da cruz”.

Acho muito bem que alguns países islâmicos tenham esta mentalidade e que as tradições e leis religiosas se sobreponham à lei dos homens, o que acho mal é a Europa e, em particular, Portugal, submeter-se a esta humilhação.

“Olho por olho, dente por dente”, ou seja, devíamos proibir qualquer tipo de manifestação ou uso de sinais islâmicos em público, nomeadamente mesquitas, véus, etc.., até que esses países tivessem a mesma abertura que sempre tivemos, algo que seria rápido de acontecer, porque eles não iriam querer de volta a maioria das pessoas que fugiu dos continentes asiáticos e africano.

Para os ”mimimis” que já se estão a espumar da boca ao ler este artigo e a acusarem-me das idiotices do costume, apenas digo que eu defendo o meu país e não o dos outros e gostava que fossem defender as “vossas” minorias, em particular os direitos das mulheres ou dos LGBT para esses países, um dia que fosse, e depois conversávamos.

É muito engraçado abrir as portas da Europa e de Portugal a toda a gente, mas exijam reciprocidade no respeito e na lei, que é o mínimo que se pede.

Por último, quero dizer que o Cristiano Ronaldo fez mais pelo Cristianismo num único gesto do que 10 Jornadas Mundiais da Juventude, principalmente depois de ter ouvido o Papa, que entre 2020 e 2022  ordenou uma perseguição aos “não inoculados”, a dizer que quem está na Igreja Católica tem de aceitar toda gente, mesmo que eles não cumpram com os princípios básicos do catolicismo, ou seja, é como dizer que todos podem ser sócios do Sporting, mesmo que vão para o estádio José Alvalade com as cores do Benfica e gritar golo contra a equipa da casa… No mínimo ridículo, não acham, ou será que a intenção é de abrir as portas da Igreja Católica aos globalistas?


ÚLTIMA HORA! O seu Diário do Distrito acabou de chegar com um canal no whatsapp
Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito