DesportoEntrevistaSesimbraSolidariedade

Praticantes de padel unem-se para apoiar a Cercizimbra

O Arrábida Padel organizou nos dias 10 e 11 de setembro um torneio solidário para ajudar a Cercizimbra. Todos os anos o clube organiza um torneio solidário a favor de uma instituição diferente e a escolhida deste ano foi esta cooperativa de solidariedade que nasceu em 1976 no concelho de Sesimbra para ajudar crianças, jovens e adultos com alguma incapacidade física ou mental. A escola Arrábida Padel recebe alunos dos 6 aos 82 anos.

Cada um dos participantes pagou uma inscrição de 15 euros para poderem participar nos dois jogos mínimos que compõem a programação deste evento solidário. O torneio será aberto a qualquer pessoa que queira participar, sejam atletas federados, amadores ou que queiram experimentar a prática de padel no mesmo dia. Este torneio reuniu 80 participantes. Os vencedores e finalistas tiveram direito a prémios.

Duplas de padel defrontaram-se em prol da Cercizimbra

Estas duplas foram divididas em três categorias. Estas eram: masculinas, femininas e mistas. Para além da vertente solidária para com uma instituição que muito precisa, este torneio tem como principais objetivos a prática desportiva e a diversão. Para conhecer um pouco mais sobre este torneio e a prática do padel no distrito de Setúbal entrevistamos Nuno Pedroso, Juiz-Árbitro desta competição.

«Todos os anos o Arrábida Padel organiza um torneio solidário a favor de uma instituição. Há uns meses fomos contactados pela Cercizimbra, no sentido de organizarmos treinos de Padel Adaptado para os utentes da instituição, ideia que acolhemos com muito agrado. Atualmente o nosso clube fornece gratuita e semanalmente campos e material de treino para estes utentes, pelo que imediatamente surgiu a ideia da organização do torneio solidário de 2022 a favor da Cercizimbra», conta.

O clube Arrábida Padel também dá aulas de padel adaptado aos utentes da Cercizimbra . Nuno Pedroso explica que «o padel pode ser jogado por quem quiser, desde que esteja apto para a atividade física. Como qualquer outra modalidade, pode ter de ser adaptado para ser praticado por pessoas com algum grau de deficiência. No distrito de Setúbal a prática da modalidade cresceu muito nos últimos 3-4 anos, com o surgimento de vários clubes, pelo que o número de praticantes se tem multiplicado».


ÚLTIMA HORA! O seu Diário do Distrito acabou de chegar com um canal no whatsapp
Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito