Opinião

O CALOR OU AS INOCULAÇÕES?

Este artigo de opinião é da inteira responsabilidade do seu interveniente.

Durante 1993 e 1994 a TVI transmitiu o seu primeiro concurso televisivo, que se chamava: “A Amiga Olga”.

 “A Amiga Olga” era apresentado pela conhecida Olga Cardoso, que foi apresentadora de um dos programas da manhã de maior sucesso da rádio portuguesa, o “Despertar”, da Rádio Renascença, em conjunto com António Sala.

Para quem se recorda, neste concurso os concorrentes que passassem à ronda final e respondessem correctamente a algumas perguntas, podiam escolher entre uma chave que dava direito a um prémio, o qual podia ser um carro, viagens, electrodomésticos ou uma escova de dentes, e um determinado valor em dinheiro, que a Olga Cardoso mostrava aos concorrentes acenando com um maço de notas gritando esganiçadamente : “A chave ou o dinheiro?”

Muitas vezes, caso escolhessem a chave, o prémio podia ser algo anedótico… tipo, uma torradeira.

A analogia que faço entre este concurso e o título deste artigo é que, neste momento, os Governos mundiais dão-lhe a escolher entre morrer devido às “alterações climáticas”, como se nunca tivessem existido alterações climáticas desde a formação do planeta Terra, e as inoculações do coiso-19 que ninguém ousa falar.

Parece que é mais fácil de acreditar que as pessoas estão a morrer devido a temperaturas mais baixas do que aquelas que havia e de que me recordo de quando era criança ou jovem. As pessoas passaram a morrer por estarem 28 graus na rua, a sério? Será que a maioria das pessoas deixou de pensar ou sequer de ter memória?

É assim tão difícil de ver o óbvio e verificar que a mortalidade tem vindo a aumentar exponencialmente desde que inocularam pessoas com uma substância experimental?

Será mais fácil acreditar nos “chalupas covideiros”, nos “chalupas do clima”, nos “chalupas dos géneros” ou nos “chalupas da guerra” do que naquilo que é facilmente verificável?

Os que dizem que não acreditam em políticos, são os mesmos que imediatamente foram a favor das restrições irracionais e das inoculações “forçadas” devido a uma coação sem precedentes feitas pelos governos que se submetem à OMS, apenas porque esses tais políticos, uns marinheiros de água doce ou uns avençados das farmacêuticas e laboratórios defendiam os interesses globalistas e diziam que só com inoculações é que nos salvaríamos.

Na verdade, existe uma Agenda Climática promovida pelos globalistas, pelo que, é falso que existam as alterações climáticas que os “chalupas do clima” defendem!

Por último, aviso de amigo, se foi inoculado com uma, duas, três ou quatro doses, consulte rapidamente um daqueles médicos que lutou pela verdade para prevenir poder vir a ter um ataque cardíaco “provocado” por uma qualquer onda de calor de 28 graus…

Escolha, o calor ou as inoculações?


ÚLTIMA HORA! O seu Diário do Distrito acabou de chegar com um canal no whatsapp
Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito