Saúde

Infarmed manda retirar do mercado medicamento para a tensão alta

Doentes não devem interromper tratamento.

O Infarmed mandou recolher do mercado dois lotes do medicamento Ramipril + Hidroclorotiazida Generis, utilizado nos casos de tensão arterial elevada, por terem sido detectados valores fora de especificação nos parâmetros de doseamento e impureza.

Segundo a Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde, foram mandados recolher os lotes 21LN083A (56 comprimidos), com validade até 01/12/2023, e 22AN092A (56 comprimidos), com a validade 01/01/2024.

O Infarmed diz ainda que as entidades que possuam estes lotes de medicamento em ‘stock’ não os podem vender, dispensar ou administrar, devendo devolvê-los, aconselhando ainda os doentes que estejam a utilizar medicamentos pertencentes a estes lotes a “não interromperem o tratamento”, mas, logo que possível, a “pedirem a substituição por outro lote ou peçam ao médico ou farmacêutico a indicação de um medicamento alternativo”.

O titular de autorização de introdução no mercado do Ramipril + Hidroclorotiazida Generis (2,5 mg + 12,5 mg e 5 mg + 25 mg) é a Generis Farmacêutica, S.A.


ÚLTIMA HORA! O seu Diário do Distrito acabou de chegar com um canal no whatsapp
Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito