Opinião

HÁ FALTA DE PROFESSORES? MANDEM ESTAGIÁRIOS!

As opiniões expressas neste artigo são pessoais e vinculam apenas e somente o seu autor.

No primeiro dia de Novembro foram aprovadas, pelo Conselho de Ministros, as novas regras para se poder ser professor ou educador de infância. O objectivo é combater a falta de professores para os próximos anos com recurso a estagiários.

Em vez do Governo dar boas condições de trabalho, estabilidade do vínculo laboral ao nível da territorialidade e segurança no trabalho, foi decidido contratar estagiários, que terão de ser acompanhados por professores cooperantes, ou seja, na verdade o Governo vai pagar a dois para fazer o trabalho de um professor…

Saliento que, quando refiro a questão segurança, é mesmo a segurança física, ou seja, é garantir aos professores protecção de todos os alunos que há anos que perderam o respeito por ele e sabem que, devido às leis penais promovidas pelos partidos de esquerda, nada lhes acontece se roubarem, ferirem ou mesmo matarem, porque, “coitadinhos”, são menores ou outra coisa qualquer.

Penso que chegou o dia em que devíamos pensar em fazer como no filme “o professor substituto”, em que um ex-mercenário profissional, depois da sua namorada Jane, professora num perigoso liceu de Miami, ter sido vítima de uma brutal agressão orquestrada por um dos seus alunos, de forma a desmascarar e deter o agressor, fez-se passar por um professor substituto enquanto a namorada recuperava.

As escolas passaram a ser verdadeiras trincheiras de guerra para os professores, pois nunca existiram tantas agressões, ameaças ou mesmo perigo de vida para quem tem uma das profissões mais nobres e importantes numa sociedade.

Será que num futuro próximo, a salvação das Forças Armadas e do ensino em Portugal é contratar mercenários profissionais para dar aulas e manter na ordem os alunos delinquentes que prejudicam quem quer estudar e fazer algo pela vida?

Mas, a culpa morre sempre solteira, porque até o problema nos atingir de frente, são poucos aqueles que se importam com o estado em que está o ensino em Portugal e as condições de trabalho dos professores.

Para o Governo o importante “é empurrar os problemas com a barriga”, tal como nos casos seguintes: Cumbos a mais na escola? Criam-se leis para que os alunos passem administrativamente, para que não haja problemas na União Europeia para Portugal. Há falta de professores devido às más condições salariais e de trabalho? Contratem estagiários, fica mais fácil meter esses professores na ordem. E é assim que o governo faz com tudo o resto ou quando tem um problema, não resolve nada e, na maior parte das vezes, fica tudo ainda pior.

Mas a grande questão é saber até quando é que vamos deixar isto tudo ficar nas mãos de incompetentes que nunca trabalharam na vida e sempre viveram na dependência dos partidos políticos.

Por último, imagine que a moda dos estagiários passa do Ensino para o SNS… Há falta de médicos e não queremos aumentar os salários ou dar boas condições de trabalho, metam estagiários…

Bruno Fialho | Presidente do ADN


ÚLTIMA HORA! O seu Diário do Distrito acabou de chegar com um canal no whatsapp
Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito