País

Do pão ao gás, da electricidade aos transportes, saiba o que vai aumentar em 2023

Novo ano, novos aumentos, e o 2023 que se aproxima não fugirá à regra. As actualizações de preços já conhecidas são as seguintes:

Electricidade: no mercado regulado, a factura média mensal para um casal sem filhos (potência 3,45 kVA, consumo 1.900 kWh/ano) aumenta 0,54 euros, e para um casal com dois filhos (potência 6,9 kVA, consumo 5.000 kWh/ano) sobe 1,41 euros.

No mercado liberalizado, a EDP Comercial vai aumentar cerca de 3%. A Endesa prevê manter o valor global das facturas, passando a incluir o custo do mecanismo ibérico, mas reduzindo os preços da electricidade. A Iberdrola vai descer, em média, 15%, e a Galp vai reduzir em cerca de 11%, em média (média de 3,5 euros a seis euros por mês).

Gás: a factura do gás natural vai aumentar cerca de 3%, com a factura média mensal para um casal sem filhos (1.º escalão de consumo, consumo 1.610 kWh/ano) a aumentar 0,33 euros e para um casal com dois filhos (2.º escalão de consumo, consumo 3.407 kWh/ano) a subir 0,70 euros.

Pão: o preço vai aumentar em função do aumento dos custos das matérias-primas e da energia, mas também impactado pela actualização do salário mínimo nacional. Ainda não há números efectivos.

Rendas: as rendas só poderão subir até 2%, depois de o Governo ter publicado uma lei em Outubro, no âmbito das medidas de mitigação do impacto da subida dos preços. Ainda assim, o coeficiente de actualização das rendas definido para 2023 (1,02) é o mais alto dos últimos nove anos. Em 2022, foi aplicado um coeficiente de 1,0043 e em 2021 de 0,9997.

Portagens: Aumento de 4,9%.

Transportes: A Autoridade da Mobilidade e dos Transportes (AMT) anunciou um aumento de 6,11% para títulos e tarifas de transporte ocasionais. Em Lisboa, os passes do tarifário Navegante e os bilhetes ocasionais da Carris Metropolitana vão manter em 2023 os preços praticados em 2022. Já os bilhetes ocasionais do tarifário intermodal Andante, no Porto, vão sofrer um aumento médio de 1%. Na Fertagus, os bilhetes pré-comprados irão sofrer aumentos de 0,15€ e 0,20€, dependendo do bilhete.

Telecomunicações: A Altice Portugal, dona da Meo, vai aumentar os preços a partir de Fevereiro, sendo que os clientes que têm apenas voz fixa e os reformados com plano reformados estão excluídos deste aumento. Ainda se desconhece a posição das restantes operadoras.


ÚLTIMA HORA! O seu Diário do Distrito acabou de chegar com um canal no whatsapp
Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito