BrasilCulturaEconomiaFestas PopularesMundoPaísPolíticaSesimbraTurismo

A paixão do Carnaval voltou a Sesimbra

Sesimbra tem o Carnaval mais brasileiro de Portugal e um dos mais bonitos do país. No outro lado do Atlântico, a sesimbrense Ana Filipa Alves esteve presente no Sambódromo representando a Unidos da Tijuca. O percurso, sempre à beira-mar e um tempo convidativo (não chover é sempre um sinal positivo) são dois dos principais atrativos deste Carnaval que atrai desde há vários dias milhares de foliões, não só locais ou portugueses, mas inclusive vários estrangeiros.

Estes últimos encheram os hotéis ou alugar casas para poderem aproveitar da melhor forma toda a diversão. Todos participaram no Carnaval de Sesimbra, inclusive o autarca Francisco Jesus. Para chegar a vila, o transito começou quase no início da freguesia do Castelo. O excesso de carros tornou muito difícil estacionar nestes dias. Com inúmeros carros, cheios de familiares e amigos, mascarados para brincarem ao Carnaval.

Depois de dois anos de interregno, o Carnaval de Sesimbra voltou para aquele que muitos apregoaram ser o melhor de sempre. Um Carnaval que trouxe algumas novidades, como foram as bancadas, dois ecrãs gigantes e uma Fan Zone onde os foliões puderam fazer pinturas faciais e tirar fotografias para recordar o evento. Entre os dois dias de desfile, domingo e terça-feira, mais de 60 mil pessoas assistiram a um Carnaval cheio de cor, ritmo e alegria.

Pela Marginal passaram cerca de 1200 participantes, de todas as idades, que faziam parte das seis escolas de samba e dois grupos de afro-axé que trouxeram de volta junto ao mar o espírito carnavalesco que une a comunidade sesimbrense. Um espetáculo do encanto de todos e que pode ser visto através do topo. Ao contrário do que aconteceu em outros anos, não foi possível assistir aos desfiles no topo da Fortaleza de Santiago. Isto aconteceu devido a princípios de segurança.

As escolas e os seus participantes, que não dormiram durante várias noites para preparar os desfiles, compartilharam a sua folia como um ato de liberdade e de felicidade. As diferentes associações demonstraram toda a inspiração e um talento que agradou o público presente. Este desfile começou com o Tripa a cantar sobre Carnavais antigos. Uma era que não volta mais, marcada por festas no Grémio, nos Bombeiros e as fotos tiradas pelo Valdemar.

Agora, o Carnaval na Marginal é visto por muitos como perigoso, um negócio. As restantes escolas tiveram no seu enredo o cinema (com Avatares na percussão), o renascer de uma nação (com crianças vestidas de construtores), a lembrança dos descobrimentos portugueses, a riqueza das tribos africanas (protagonizada pela escola Corvo de Prata) ou uma queixa aos céus que nos criaram.

O Carnaval de Sesimbra é um dos grandes eventos do município de Sesimbra, e dos mais enraizados na comunidade. Com uma história de mais 40 anos, o Carnaval é também um dos pontos altos do turismo em Sesimbra, fundamental para a economia local. Os comerciantes aproveitaram estes dias para ganharem os fundos que não são conseguidos nesta época mais baixa. A entrada para este Carnaval foi livre.


ÚLTIMA HORA! O seu Diário do Distrito acabou de chegar com um canal no whatsapp
Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito