CrimePaís

Operação “Come on” da PSP resulta em 136 detenções

Foi realizada entre 15 de maio e 2 de junho, na sua "área de responsabilidade em Portugal Continental e na totalidade das Regiões Autónomas

A Polícia de Segurança Pública (PSP) revelou, esta terça-feira, o desfecho da operação operação ‘Come On’, levada a cabo entre os dias 15 de maio e 2 de junho, na sua “área de responsabilidade em Portugal Continental e na totalidade das Regiões Autónomas”, que terminou com 136 detenções.

“Esta operação teve como principais objetivos sensibilizar os turistas para a adoção de medidas de autoproteção no que diz respeito, não só à sua segurança, mas também à segurança dos seus bens em vários contextos, por forma a reduzir a oportunidade para a prática de ilícitos criminais”, referiu a autoridade, no comunicado divulgado. 

Além de ações de sensibilização no turismo, foram realizadas 298 operações de fiscalização, das quais resultaram 136 detenções, das quais se destacam “58 por condução sob influência do álcool, 23 por falta de habilitação legal para conduzir, 11 por furtos e 6 por tráfico de estupefacientes”.

Foram ainda apreendidas 123 doses individuais de estupefaciente e dez armas, entre as quais três armas de fogo e seis armas brancas.

Na mesma operação, foi também dado cumprimento a 12 mandados de detenção judiciais.

Na vertente de segurança rodoviária, foram fiscalizados 4.660 condutores e registadas um total de 955 contraordenações. Segundo a PSP, “188 condutores encontravam-se em excesso de velocidade e 10 sob a influência do álcool”. 

Registaram-se também 27 viaturas a circular sem seguro e 59 sem inspeção periódica obrigatória, além de 25 condutores a utilizar o telemóvel durante a condução.

Verificaram-se ainda 15 contraordenação por não utilização do cinto de segurança e cinco por não utilização dos sistemas de retenção de crianças (cadeirinha).

Na mesma nota, a PSP referiu ainda que, durante a operação, decorreu também, nas redes sociais, “uma campanha de sensibilização direcionada para turistas que teve como objetivo alertar para alguns dos crimes cometidos, com maior frequência, contra estes, bem como mecanismos de autoproteção e de proteção dos seus pertences”.


ÚLTIMA HORA! O seu Diário do Distrito acabou de chegar com um canal no whatsapp
Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito