Opinião

Não, não são todos iguais!

Uma opinião da inteira responsabilidade do interveniente

Na polémica CPI sobre a TAP, o ministro João Galamba proferiu uma afirmação
icónica, e de um profundo conteúdo político, “se eu disser que hoje é quarta-feira e
alguém disser que hoje é sexta-feira, são duas versões contraditórias, mas só uma
está certa”, um exemplo de rigor, e que não aufere contestação, visto inclusive, ter
sido proferida a uma quinta-feira…

O PS confrontado com a intervenção do Professor Aníbal Cavaco Silva, no
encerramento do 3.º Encontro Nacional dos Autarcas Social Democratas, descreveu a
mesma, como um “discurso de raiva e ódio”. O Largo do Rato lida mal quando
confrontado com a verdade dos fatos, e tremeu quando o Professor Aníbal Cavaco
Silva sublinhou que, “por vezes, os primeiros-ministros decidem apresentar a sua
demissão devido a um rebate de consciência.”

O líder parlamentar Socialista, Eurico Brilhante Dias, num exercício de excesso de
zelo, foi publicamente desmentido pelo primeiro-ministro, António Costa, ao afirmar
“envolver o primeiro-ministro na CPI da TAP quando não tem qualquer intervenção? A
isso chama-se populismo”. Para posteriormente ouvir nos OCS, António Costa num
tom perentório, “a CPI não me pediu sequer, para eu ir, porque é que hei de estar a
dizer se vou ou se não vou?”.

Noutro sentido, a deputada Socialista, Isabel Moreira, não teve contemplações perante
o óbvio, “João Galamba parecia um helicóptero a espalhar problemas”, concluindo
ainda, que não se sente esclarecida e critica o comportamento de João Galamba.
Desde que existem dados estatísticos disponibilizados pelo banco central, o atual
governo PS, conseguiu bater o record da maior dívida existente. Portugal é hoje o país
da OCDE, com a maior dívida ao banco central.

Na semana corrente, a TVI apresentou um conjunto de reportagens, que incidem
sobre investigações que tiveram início em 2015. Mais concretamente, sobre as torres
Picoas em Lisboa, uma investigação da PJ, que põe novamente em cheque os
ministros Fernando Medina, e Duarte Cordeiro, bem como o antigo vereador da CML,
Manuel Salgado. No PC de Medina, foram encontrados diversos emails, que segundo
a PJ, são de enorme interesse provatório, com suspeitas de prevaricação e abuso de
poder.

O antigo proprietário do terreno, onde atualmente se encontra a torre Picoas, viu
serem lhe chumbados pela autarquia da capital, inúmeros projetos para construção,
durante décadas por Manuel Salgado. Acabando o proprietário do terreno, ser forçado
a realizar uma hipoteca sobre o terreno ao BES, sem poder construir, e sem meios
para pagar, mais tarde, entregou o terreno ao BES, por apenas 1€. Sendo que na
data, em que se concretizou a entrega do terreno, o PDM já tinha sido alterado, de
forma a proporcionar construir, sendo esse facto, escondido ao proprietário do terreno.
Ainda no mesmo conjunto de reportagens, no que ao processo “Tutti-Frutti” diz
respeito, são elencados os nomes do ex-deputado do PSD, Sérgio Figueiredo, e do
atual, Eduardo Reis.

Condeno veemente, as expressões e o vocabulário transcrito nas
escutas, mas sendo obrigado a partir da presunção de inocência, que naturalmente,
também se aplica aos Socialistas infra. Os factos agora tornados públicos, têm 6 anos,
e a atual liderança do PSD, tem pouco mais de um ano. Subscrevo na íntegra, as
palavras do líder do PSD, Luís Montenegro, e de forma ainda mais afirmativa, do
secretário-geral, Hugo Soares, o PSD não pactua com os factos, que são suspeitos
Sérgio Figueiredo (que não exerce qualquer função no partido), e do deputado

Eduardo Reis, o PSD, é o principal interessado, numa investigação célere, e que a
justiça não tenha contemplações, caso se comprove a prática de crime.
Tendo em conta, que ambos já tornaram público, que estão há cerca de 5
anos, a pedir consecutivamente para serem ouvidos pelo Ministério Público, sem
sucesso.

Se a Sérgio Figueiredo, simples militante de base, é uma questão da justiça,
é meu entendimento, que Eduardo Reis, já deveria ter levantado a sua imunidade
parlamentar, ter suspendido o seu mandato de deputado, até todos os factos, serem
devidamente esclarecidos, de modo a que não restem dúvidas da sua inocência, para
impossibilitar a tentativa de envolver o bom nome do PSD, e dos seus dirigentes.

Esta última, uma opinião estritamente pessoal, e que somente a mim, me representa, e
não, não são todos iguais!
Uma verdadeira tragédia, em Portimão, bebé de 11 meses morreu enquanto
aguardava por uma ambulância. O veículo encontrava-se inativo, por falta de um
médico?

Foi detetada uma falha grave no funcionamento do SEF, o portal do organismo
público, permite que qualquer um, se possa legalizar, dando a possibilidade de se
colocar nomes, telefones, moradas, tudo informação falsa, ou até páginas em branco.
Um sistema que tem alegadamente que funcionar, com o anexo de documentação
comprovativa dos dados inseridos, mais um sucesso Socialista.

João Garrett Condelipes, vice-presidente do PSD de Alcochete, e membro da
Comissão Política Permanente, Distrital do PSD de Setúbal


ÚLTIMA HORA! O seu Diário do Distrito acabou de chegar com um canal no whatsapp
Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito