Montijo

Montijo | Inauguração da Casa da Música Jorge Peixinho marca celebrações do 25 de Abril

As comemorações do 49.º aniversário do 25 de abril de 1974 da Câmara Municipal do Montijo contaram com a inauguração da Casa da Música Jorge Peixinho, cujas celebrações contaram, ainda, com música, desporto e a tradicional Sessão Solene no Salão Nobre dos Paços do Concelho.

O concerto de Paulo de Carvalho, no Cinema-Teatro Joaquim d’Almeida iniciou no dia 23 de abril, as celebrações do Dia da Liberdade.

À semelhança de anos anteriores, na manhã de 25 de abril, teve lugar o hastear das bandeiras nos Paços do Concelho, seguindo-se o início da IX Corrida e Caminhada da Liberdade, na Praça da República, que contou com 589 participantes.

Ao final da manhã foi descerrada a placa toponímica da Avenida António Machado Mourão seguindo-se a inauguração do Jardim das Nascentes e da Casa da Música Jorge Peixinho, com o presidente da Câmara Municipal, Nuno Canta, a agradecer «a todos os que tornaram possível a Avenida António Mourão, o Jardim das Nascentes e a grandiosa Casa da Música Jorge Peixinho que se abre diante de nós.

A Casa da Música é a sólida garantia de que o 25 de Abril está vivo e continua a transportar as aspirações de um futuro melhor para os nossos filhos e netos.»

A Sessão Solene contou com as participações de todos os eleitos da Assembleia Municipal, presidida por Catarina Marcelino, que recordou que «na nossa terra, no nosso Montijo, houve mulheres e homens corajosos, que nunca se conformaram com a falta de liberdade, que nunca se permitiram ficar parados, que, apesar dos sacrifícios pessoais para si e para os seus, desafiaram a ditadura, a Pide, e ao longo dos longos 48 anos de ditadura, nunca perderam a esperança, nunca se conformaram, nunca desistiram de lutar».

Nesta sessão intervieram Diogo Vintém, do PS, Isabel Grosso, do PSD, João Merino Moura, do CDS-PP, Joaquim José Correia, da CDU, João Miguel Marcelino, do Chega, António Oliveira, do Bloco de Esquerda e Luís Neves, da Iniciativa Liberal.

As comemorações terminaram com o concerto inaugural do Grupo de Música Contemporânea de Lisboa (GCML) na Casa da Música Jorge Peixinho. O GCML apresentou CDE (1970) uma peça do compositor Jorge Peixinho, uma ‘arma política’ contra a ditadura entre outras obras do mesmo e outros compositores como Clotilde Rosa e Christopher Bochmann.


ÚLTIMA HORA! O seu Diário do Distrito acabou de chegar com um canal no whatsapp
Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito