Sesimbra

Inscrições abertas para Oficina de Teatro em Sesimbra

Desde esta quinta-feira, é possível participar nesta iniciativa, liderada por Sofia Cabrita, encenadora, atriz, locutora e professora.

A oficina é orientada a partir do trabalho da encenadora Sofia Cabrita, artista que desenvolve o seu trabalho artístico no âmbito da criação de espetáculos a partir de pessoas, histórias e lugares, usando as máscaras e os objetos como mediadores destes espetáculos-encontro.

A formadora do curso questiona o público: “O que guardam as casas? A partir da linguagem do teatro, do gesto e do teatro de objetos, exploramos os lugares menos visíveis da vila: o interior dos seus edifícios. A partir do interior podemos encontrar referências históricas, longínquas, pessoais ou desconhecidas”, termina respondendo à questão.

Do acontecimento mais recente àquela viagem irrepetível, quem ali vive e quem já só está naquela fotografia, do momento mais feliz à prova de um feito revolucionário, tudo é possível de se tornar um momento para recordar para a posterioridade.

Sofia refere ainda que “os objetos são agentes narrativos que mexem com o nosso inconsciente material, são arquivos vivos que colecionamos mais ou menos cuidadosamente. Através deste trabalho artístico questionaremos as histórias “oficiais” das cidades; dos seus edifícios, monumentos, praças, ruas e daremos voz ao seu povo. Este “outro mapa” será construído através do trabalho com voluntários (profissionais e não profissionais das artes cénicas, quanto mais variados melhor) da comunidade de cada cidade, que vivenciarão um processo artístico de criação cénica e expressão artística”, refere. Neste curso, são exploradas técnicas de manipulação e marionetização, de criação teatral usando a improvisação e a pesquisa, entre a curadoria e a encenação, entre o documental e a ficção.

A Oficina Participativa de Teatro é uma comunidade de pesquisa e um projeto de criação cénica que principia com um workshop e voluntários e culmina na produção e apresentação de uma performance. É um espaço privilegiado onde se manifestam emoções e valores pessoais; onde as professoras, com os alunos, reúnem “vivências, saberes, competências extracurriculares e transversais” e facilitam o seu crescimento como pessoas e como cidadãos.

O teatro e a expressão dramática não se limitam a meros apêndices de lazer, mas, rasgando horizontes mais vastos, pessoal e socialmente, provocam a abertura de poros, assumindo-se como área privilegiada da transdisciplinaridade, projetando-se a partir do epicentro escolar para um redimensionamento constante relativamente ao meio e à vida.

Permite que as crianças desenvolvam a expressividade corporal, exerçam a criatividade, exercitem a fala e possam se expressar da forma que elas são. Podendo, assim, desenvolver habilidades que lhes permitam aprender a interagir com o meio social e com o mundo.

Sendo uma das manifestações artísticas mais completas, ela é um alimento vivo para as mentes ávidas de conhecimento e de novas reflexões. As histórias contadas e vividas pelos atores, trazem o quotidiano de pessoas, lições de vida e posicionamentos sociais relevantes na construção do indivíduo e da sociedade.

O evento, que termina a 12 de outubro, é destinado a maiores de 12 e tem como dia de apresentação final, 19 de novembro (sábado) às 21h00.


ÚLTIMA HORA! O seu Diário do Distrito acabou de chegar com um canal no whatsapp
Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito