EconomiaSociedade

Hotelaria em luta: Patronato recusa o aumento dos salários e insiste na retirada de direitos

O ano de 2022 teve a maior subida de preços de bens e serviços nos últimos 30 anos, e isso tem gerado uma contestação por parte do setor hoteleiro, onde os funcionários proclamam melhores condições de trabalho e um aumento dos salários.

De acordo com o jornal Notícias de Aveiro, o patronato recusa o aumento dos salários e insiste na retirada de direitos, motivo suficiente para que os trabalhadores continuem esta luta com o Governo, refere a Direcção do Sindicato dos Trabalhadores da Indústria de Hotelaria.

“O Governo não responde aos problemas estruturais, não regula os preços de bens essenciais, promove a perda de poder de compra dos salários e pensões, mantém a legislação laboral contra os trabalhadores, dá corpo às opções que servem o grande capital”, afirmou o sindicato.

“A Direcção do Sindicato dos Trabalhadores da Indústria de Hotelaria dá conhecimento de que no dia 9 de Fevereiro, irão ser desenvolvidas duas acções de luta, indignação e protesto de activistas sindicais e trabalhadores em dois sectores específicos: Hospitalização privada com concentração às 10h00 Junto ao Hospital Luz Saúde, onde os trabalhadores(as) irão estar em Greve e, posteriormente, de Hotelaria/ Restauração, que irá decorrer pelas 11h30m junto ao Posto de Turismo e sede da AHRESP entre os Hotéis Moliceiro e o Aveiro Palace, dai faremos também distribuição de documentos aos trabalhadores dos hotéis e restauração”, acrescentou.


ÚLTIMA HORA! O seu Diário do Distrito acabou de chegar com um canal no whatsapp
Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito