Atualidade

Gasolineiras em tribunal por especulação nos preços dos combustíveis

Sete gasolineiras estão a braços com acções judiciais desencadeadas por populares nos tribunais nacionais por crimes de especulação. No olho do furacão estão postos de combustível do Intermarché, Prio, Galp, Alves Bandeira e BP.

A associação Citizens Voice, promotora dos casos contra as gasolineiras, citada pela CNN Portugal, fala em danos para o consumidor de “mais de mil milhões de euros”.

Para além dos crimes de especulação nos postos da Galp de Braga e Viseu e da Alves Bandeira e da BP de Vila Pouca de Aguiar, há ainda registo de crimes de falsificação de notação. O advogado da associação, Rui Madureira Ferrás, explica que este crime se prende com a adulteração que alegadamente seria feita na forma em como era medido o abastecimento, exemplificando casos em que, em vez de começar no zero, “começava a contar nos 80 cêntimos”.

Noutros casos em tribunal, como os de postos de combustível Intermarché em Guimarães e no Fundão e alguns da BP em Lisboa, também haveria alegada aplicação incorrecta do ISP, sendo que as gasolineiras “mantinham um valor do imposto superior àquilo que estava fixado legalmente”.


ÚLTIMA HORA! O seu Diário do Distrito acabou de chegar com um canal no whatsapp
Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito