Economia

Famílias ricas em Portugal aumentam 16% em apenas um ano

Segundo as contas da Autoridade Tributária e Aduaneira (AT) em 2021, existiam, em 2021, 21,8 mil famílias com rendimentos superiores a 80 mil euros brutos por ano, o que significa que estão entre os 1% mais ricos de Portugal, um número que representa um aumento de 16% face ao ano anterior.

Estas famílias foram chamadas a pagar a taxa adicional de solidariedade do IRS, avança o Jornal de Negócios, que fez todas as contas. Os agregados que tinham de pagar esta taxa adicional, aplicada a quem tem rendimentos superiores a 80 mil euros brutos por ano, aumentaram 13% quando comparado com 2019 e sem a quebra de rendimentos derivada da pandemia.

A taxa, criada em 2012, tem dois escalões: um de 2,5% para quem aufere entre 80 mil euros e 250 mil euros brutos, e 5% acima deste patamar. Das 21 818 famílias mais ricas, a esmagadora maioria tem morada fiscal em Portugal continental: 21086. As Finanças indicam que mais de 90% destes agregados que pagaram a taxa adicional de solidariedade no IRS viram-lhes ser aplicada a taxa de 2.5%.

No total, as mais de 21 mil famílias mais ricas pagaram, só através desta taxa de solidariedade, quase 57 milhões de euros em 2021, o que representa um crescimento de quase 30% face ao ano de 2020.


ÚLTIMA HORA! O seu Diário do Distrito acabou de chegar com um canal no whatsapp
Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito