País

Baixos ordenados nacionais são a razão para 62% dos emigrantes não voltarem para Portugal

300 emigrantes foram subtidos a um inquérito que visa conhecer as intenções e objetivos de quem partiu de Portugal em procura de algo melhor.

70% é o número chave, a maioria que representa a vontade de regressar ao país, que outrora foi chamado de casa por estes emigrantes. Vontade não falta, mas a barreira salarial é um obstáculo que impede o regresso à terra natal destas pessoas. 62% desta fatia maioritária revela que os baixos salários são o motivo principal para ainda não terem retornado.

O investimento e a consideração em voltar para Portugal já foi pensada por 73% dos inqueridos lusodescendentes, enquanto 18% exprimiram um sentimento de recusa em voltar para o país natal. Dentro dos 18%, que não desejam voltar, foram apresentadas razões para justificar estas decisões, sendo elas o “não reconhecimento a nível social, competências e funções (19%)”, em seguida, “o mau sistema de saúde (22%)”, a falta de “oportunidades de trabalho (27%) e por último, como maior motivo e justificação para não voltar a Portugal, os níveis de corrupção apresentados pelo país (30%).

Os serviços administrativos e o sistema político português também foram nomeados, por 22% dos inqueridos, como uma barreira que dificulta o retorno ao país. Ainda no mesmo tópico 12% dos emigrantes referiram que Portugal tem falta de apoios e que o regresso a território nacional iria ter implicância no percurso escolar que os filhos já se encontram a realizar.

No mesmo estudo os emigrantes referiram o desejo de “facilitar o exercício de voto com uma maior eficácia nos postos consulares” e “uma maior presença e proximidade consular”. Sobre o mesmo tema, acrescentaram ainda que existe uma necessidade de criar um posto de “provedor do emigrante” que agilize a “burocracia e a lentidão administrativa”.  

Os 300 emigrantes que fizeram parte deste estudo, têm idades compreendidas entre os 40 e 65 anos na sua maioria, sendo que apenas 26% dos questionados têm idades inferiores a 40 anos.


ÚLTIMA HORA! O seu Diário do Distrito acabou de chegar com um canal no whatsapp
Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito