AtualidadeEconomia

APSS e IP assinam acordo para melhoria dos acessos ferroviários ao Porto de Setúbal

O secretário de Estado Adjunto e das Comunicações, Hugo Santos Mendes presidiu esta segunda-feira à cerimónia de assinatura pela APSS – Administração dos Portos de Setúbal e Sesimbra e pela IP – Infraestruturas de Portugal, do acordo de cooperação para a Empreitada de Melhoria dos Acessos Ferroviários ‘Linha do Sul – Modernização das infraestruturas e eliminação de constrangimentos na ligação ferroviária ao Porto de Setúbal e Praias – Sado’.

A iniciar a sessão, o vogal do Conselho de Administração da APSS, José Castel-Branco, agradeceu a parceria entre a APSS e a IP e reforçou a importância da concretização deste projeto no desenvolvimento do Porto de Setúbal.

Carlos Fernandes, vice-Presidente da IP – Infraestruturas de Portugal, referiu a relação custo benefício do projeto, que irá dotar a rede ferroviária com infraestruturas para «composições de 750m, permitindo que comboios elétricos saiam da zona de carga do Porto de Setúbal para rede ferroviária nacional», e destacou ainda o benefício para o Porto de Setúbal «em 50% do custo de transporte entre o porto e a fronteira espanhola, com redução do percurso em 150 quilómetros e menos uma 1,30 horas nessa ligação».

O vogal do Conselho de Administração da APSS, Carlos Correia, afirmou que «a concretização deste projeto irá permitir também o aumento da capacidade de receção/expedição e do tamanho dos comboios de e para o porto», com redução dos custos de operação, redução de manobras e reforço da segurança da circulação ferroviária.

Este projeto permitirá dar continuidade à estratégia de modernização do Porto de Setúbal, cujos principais investimentos consistiram na Melhoria das Acessibilidades Marítimas e na implementação da JUL – Janela Única Logística consolidando e alargando o hinterland do Porto de Setúbal a Espanha tirando partido da Melhoria do Corredor Sul Ferroviário na ligação à fronteira de Elvas/Badajoz, e aumentando a sustentabilidade ambiental e a intermodalidade do porto.

O secretário de Estado Adjunto e das Comunicações, Hugo Santos Mendes, encerrou a sessão reforçando a importância do projeto para o Porto de Setúbal, atendendo a que este «é já um porto onde 27% das mercadorias para embarque entraram no porto por ferrovia em contraponto com os 7% a nível nacional», e que a sua concretização «contribuirá grandemente para o desenvolvimento do Porto de Setúbal reforçando a sua vocação como porto exportador, uma vez que cerca de 60% da mercadoria movimentada na última década foi já de exportação».

 


ÚLTIMA HORA! O seu Diário do Distrito acabou de chegar com um canal no whatsapp
Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito