Almada

Almada | Visitas guiadas à EBIO Parque da Paz 

Se tem tempo livre, inscreva-se e explore o lado menos conhecido do pulmão da cidade de Almada, conhecendo de perto a fauna e flora variada e os diferentes habitats aqui existentes. Estes justificaram a criação neste parque, da primeira estação da biodiversidade (EBIO) em contexto urbano a nível nacional.

Nesta visita ficará a conhecer alguns dos principais valores naturais do concelho de Almada, através de um percurso pedestre de interpretação da natureza.

Percorrendo os caminhos do Parque da Paz, será conduzido pelos vários habitats existentes neste parque urbano, descobrindo a sua abundante diversidade biológica. 

Ao longo do percurso, encontra seis painéis informativos sobre a fauna e flora, que funcionam como um guia de campo instalado no terreno, dando a conhecer algumas das espécies mais emblemáticas de animais e plantas existentes no parque. Destacam-se as aves, répteis, anfíbios, mamíferos, plantas em flor e insectos.

Desde a sua criação, na EBIO Parque da Paz foram já feitas mais de 6000 observações de fauna e flora e registadas mais de 800 espécies de plantas e animais, cujo conjunto de registos vai sendo compilado na página do projecto alojada no portal iNaturalist.

Qualquer visitante do parque pode contribuir para aumentar o conhecimento da fauna e flora existente na EBIO Parque da Paz, bastando que durante os seus passeios tenha o cuidado de “RIPAR” a biodiversidade que vai observando ao longo do percurso: 

Registar através de fotografia; 

Identificar as espécies com a ajuda de especialistas; 

PARtilhar as observações inserindo os registos na plataforma Inaturalist

Para tirar maior proveito dos seus passeios de descoberta da fauna e flora, aqui ficam algumas recomendações: 

Pare, escute e olhe! Para observar e identificar a biodiversidade é indispensável paciência! 

É natural que se depare com muitas espécies não referidas nos painéis informativos. 

Demore-se a observá-las e tire fotografias para as registar. 

Em relação às plantas, tenha particular atenção às que estão em flor, pois estas tornam mais fácil a identificação da espécie a que pertencem. 

Não tenha medo dos insectos! Vai ver que depois de treinar o olhar, é muito gratificante encontrá-los entre a vegetação e conseguir identificá-los. 

A Estação da Biodiversidade do Parque da Paz é a segunda criada na Área Metropolitana de Lisboa e a primeira a ser instalada em contexto urbano, assumindo-se como uma das estações pioneiras a nível nacional neste aspecto. 

Saiba mais sobre esta EBIO aqui.

Ponto de encontro da visita guiada: Monumento à Paz (escultura em ferro situada próximo do lago), 38.664791, -9.165455

Extensão: 2 km (percurso circular)

Duração: cerca de 3 horas (9:00-12:00)

Grau de dificuldade: baixo

Mais informação e inscrições:

Divisão de Educação e Sensibilização Ambiental

Tel. 212722518 | E-mail:diacs@cma.m-almada.pt

O que é uma Estação da Biodiversidade (EBIO)?

As Estações da Biodiversidade (EBIO) são percursos pedestres curtos, sinalizados no terreno através de painéis informativos sobre a fauna e flora que pode ser observada no local. Estão situadas em sítios de elevada riqueza biológica, representativa dos habitats mais característicos da região, em que os painéis funcionam como um guia de campo que dá a conhecer as espécies mais emblemáticas. 

As Estações da Biodiversidade (EBIO) têm como principais objectivos aumentar o conhecimento sobre a biodiversidade local, contribuir para a valorização do património natural e, especialmente, promover a colaboração dos visitantes na inventariação da fauna e flora de cada local. Servem assim para incentivar a participação cívica e a prática da cidadania ambiental entre a população. Cada EBIO constitui um percurso privilegiado para levar a cabo a observação, inventariação e monitorização da biodiversidade nacional, fazendo parte da Rede EBIO. 

A Rede EBIO é um projeto que integra todas as Estações da Biodiversidade e Biospots abertos ao público de norte a sul do país. É um projeto da autoria do TAGIS e do cE3c, responsáveis pelos conteúdos científicos das Estações da Biodiversidade e pela divulgação da rede, contando ainda com a colaboração de várias entidades e diferentes promotores em todo país. 


ÚLTIMA HORA! O seu Diário do Distrito acabou de chegar com um canal no whatsapp
Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito