DestaqueDistrito de SetúbalGrândola

Grândola | Agressões e insultos racistas em escola básica motivam queixa no tribunal e processo disciplinar

A mãe de um aluno alegadamente agredido por outro estudante numa escola em Grândola, distrito de Setúbal, disse esta segunda-feira que vai apresentar uma queixa em tribunal. Já o Ministério da Educação vai instaurar um procedimento disciplinar ao caso.

Segundo a mãe do estudante, Miriam Duval, esta “não é a primeira vez” que o filho é vítima de agressões e insultos no interior da Escola Básica 2,3 D. Jorge de Lencastre, em Grândola. “Vou levar [este caso] para o tribunal e, enquanto respirar, quero justiça. Não pelo meu filho, mas por tantos outros que têm sofrido e as mães se têm calado”, disse em declarações à agência Lusa.

O Ministério da Educação revelou hoje que, “da averiguação preliminar já existente, será instaurado procedimento disciplinar”. Além disso, foi efectuada uma comunicação da ocorrência ao destacamento da GNR, à Procuradora do Ministério Público e Comissão de Protecção de Crianças e Jovens (CPCJ) de Grândola.

Miriam Duval conta que a alegada agressão aconteceu no recreio da escola, na passada quinta-feira, quando o filho de 14 anos “estava a brincar com amigos da sala, em cima de uma árvore, no intervalo” das aulas. Nessa altura, surgiu o alegado agressor “que começou a chamá-lo de macaco, de preto” e a proferir outros insultos. Quando o filho de Miriam tentou abandonar o local, “a criança feriu-o com um golpe ‘mata-leão’, jogou-o ao chão” e terá desferido “pontapés e socos”, enquanto fazia ameaças de “que ele ia morrer”, relatou a mãe da alegada vítima.


ÚLTIMA HORA! O seu Diário do Distrito acabou de chegar com um canal no whatsapp
Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito