DestaqueDistrito de SetúbalSetúbal 2021

‘Associação Edinstvo e o casal Khashin sempre ajudaram todos os migrantes de Leste’

Um grupo de cidadãos de vários países do Leste, incluindo ucranianos, marcaram presença na Assembleia Municipal extraordinária de Setúbal, que decorre esta noite, no sentido de defender a Associação dos Imigrantes de Leste (Edinstvo), e o casal Khashin.

As intervenções começaram com Valentina Rudoi moldava, a residir em Setúbal há 22 anos, que descreveu o casal Igor e Yulia Khashin como “pessoas honestas e sempre disponíveis para ajudar toda a gente”.

Também membro da Edinstvo, referi que “tem membros de várias nacionalidades do Leste, e a maior parte são ucranianos”, e lamentou “o bullying que os dois filhos do casal estão a sofrer nas escolas? Ou o que interessava era fazer uma notícia má para vender mais?”.  

E frisou que “no lugar do Igor podia estar eu, porque no meu trabalho no Hospital S. Bernardo também recebo pessoas e temos de pedir os dados. Se fosse uma pessoa russa a fazer uma inscrição, como seria? Por ser russo já nasce com uma cruz para ser crucificada porque é pro-Putin? Acho errada toda a russofobia que está a ser criada, que leva até a que tenham aumentado as consultas de psicologia e a agressividade e o medo nas escolas.

Quando cheguei a Portugal diziam que russos comiam crianças e eu ria, mas agora estamos de novo a regredir e agora não reconheço o meu Portugal.”

Makalov Feitovia, natural da República do Daguistão, referiu ser amigo “há 22 anos do casal Khashin, sempre ajudaram os migrantes que chegavam sem os dividir por origens. O que estão a mostrar na televisão portuguesa é uma injustiça.”

Também Vadin Rudoi referiu que “o casal Khashin veio para Portugal e custou-lhes ganharem a imagem que têm, para ser destruída em pouco tempo pelas notícias.

Quanto à associação Edinstvo, na qual também colaboro desde 2002, nunca houve descriminação pelas origens dos que nos procuram, antes temos o sentido de ter igual acolhimento para todos.”

Invocou Stalin “antes da Segunda Guerra Mundial, quando enviou os emigrantes de origem alemã para campos de concentração, e pelos vistos é o que está a acontecer hoje em dia aos russos.

Acredito que nenhum russo é a favor da guerra, aliás, ninguém é a favor da guerra, porque somos todos iguais. Não podemos é julgar todos os russos por causa de uma guerra que está a acontecer a cinco mil quilómetros de Setúbal, onde sempre se falou da multiculturiedade e multinacionalidade e que todos são bem-vindos.

Nunca esperei que isto acontecesse em Setúbal, para mim foi um choque.”

Natural da Ucrânia, Ludomila Panina vive em Setúbal há 22 anos questionou o executivo: “porque é que quando saíram as noticias não fizeram nada?

Conheço a Edinstvo desde 2002 e nunca foi de separação mas sim sempre de pessoas unidas e de pessoas dispostas a ajudar e a apoiar. A Edinstvo ajudou pessoas a trazer famílias e a fazer cursos de português, a arranjar casa e empregos.

Já viram o que a Associação de Ucranianos em Portugal tem realmente feito nestes anos?”.

Lamentou também “o que Yulia e Igor estão a passar, com as fotos deles em todos os canais.

Se formos a qualquer serviço público temos de apresentar todos os documentos, tal como aconteceu quando fazemos a inscrição com o SEF, onde nos perguntam tudo da nossa vida.  

Espero que tudo seja resolvido e quem fez isto tem de pedir desculpas ao Igor e Yulia.”

Por fim, Olena Yulaska, ucraniana chegada a Portugal no ano de 2007 “com as minhas duas filhas, enfrentei muitas dificuldades como a língua e falta de trabalho, e quem me ajudou foi Yulia Khashin que na altura trabalhava na Câmara Municipal na inserção de migrantes.

Fiz os cursos de língua portuguesa e a Edinstvo ajudou toda a gente, sem perguntar nacionalidades. Não há em Setúbal uma associação para ajudar os ucranianos.

Não há questões políticas na Edinstvo, vivemos em paz e queremos viver em paz com todos.”


ÚLTIMA HORA! O seu Diário do Distrito acabou de chegar com um canal no whatsapp
Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito