DestaquePolíticaReportagemSeixal

André Ventura classificou Bairro da Jamaika como uma «vergonha às portas da capital»

O presidente do Chega visitou esta tarde o Bairro de Vale de Chícharos, conhecido como «Bairro da Jamaika», no concelho do Seixal, numa ação de campanha que levou André Ventura até ao local de residência de uma família que lhe moveu um processo-crime.

A visita começou quase à hora prevista e durou cerca de 40 minutos, com poucas interações entre Ventura e os moradores, acompanhada por um forte contingente policial e guarda-costas.

Elementos do Chega do Seixal e Almada acompanharam a visita, assim como alguns moradores, com André Ventura a referir que “quis ver com os meus próprios olhos aquilo que já tenho visto na televisão. Este tipo de situações são uma vergonha, numa cidade como o Seixal, no distrito de Setúbal e às portas da capital.”

Foi já no momento em que André Ventura se preparava para sair do local, rumo à esquadra da PSP da Cruz de Pau, que foi abordado por uma senhora que o questionou sobre a sua postura em relação à comunidade cigana, e que lançou alguns ‘racista, racista’, após a saída do carro do deputado.

Aos jornalistas, André Ventura afirmou que “venho a esta bairro como vou a outros, como estive no Martim Moniz e na Mouraria, para denunciar a crescente islamização da capital. Não podem continuar a existir bairros ou locais onde não entrem as autoridades ou os políticos.

Em relação ao Bairro ilegal, o presidente do Chega defendeu que “ou tem de ser demolido ou remodelado, e nesse caso, quem aqui está terá de passar a pagar rendas, como todos os portugueses têm de pagar, porque não podemos continuar a ter uns a viver à conta dos outros”.

Sobre a criminalidade, admitiu que “não sou politicamente correcto e por isso afirmo que são bandidos alguns dos que aqui residem, nomeadamente o que surgiu na foto com o Presidente da República, um individuo envolvido em agressões à polícia e no tráfico de droga.

No entanto, também sei que residem aqui muitas famílias trabalhadores e são quem mais sofre com essa situação, com as frequentes rusgas, mas também com a impunidade”.

Interrogado sobre a família que o colocou em tribunal, esclareceu que “não vou a casa dessa família e se me vierem pedir fotos, tentarei não as tirar com bandidos, como fez Marcelo Rebelo de Sousa. Quanto a outras pessoas, não tenho problemas nisso.”

A visita de André Ventura iria terminar com uma visita à Esquadra da PSP da Cruz de Pau, no entanto, um acidente com uma moto de um elemento da comitiva levou a que a visita fosse encurtada.


ÚLTIMA HORA! O seu Diário do Distrito acabou de chegar com um canal no whatsapp
Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito