Jogos

A poeta venezuelana Lydda Franco Farías: uma voz essencial

Consiga perceber como está no top.

Lydda Franco Farías foi uma poeta venezuelana que se destacou pela sua lírica feminista e contestatária, marcada pelo espírito da década de 60. Jogue no casino online e ganhe prêmios inigualáveis. Neste artigo, vamos falar sobre a sua vida, a sua obra, as suas influências e a importância da sua poesia para a Venezuela e para a América Latina.

Vida

Lydda Franco Farías nasceu em San Luis, estado de Falcón, na Venezuela, em janeiro de 1943. Em 1963, mudou-se para Maracaibo, capital do estado de Zulia, onde viveu até a sua morte, em 2 de agosto de 2004. Foi uma mulher rebelde e independente, que enfrentou os preconceitos e as dificuldades da sua época. Casou-se três vezes e teve quatro filhos. Trabalhou como professora, jornalista, editora e promotora cultural. Participou de vários movimentos literários e políticos, como o Grupo Cal y Agua e o Partido Comunista da Venezuela. Recebeu o Prêmio Regional de Poesia em 1995. Em 2014, foi homenageada com a I Bienal Nacional de Literatura Lydda Franco Farías, organizada pelo Ministério do Poder Popular para a Cultura e pela Rede de Escritores da Venezuela.

Obra

Lydda Franco Farías publicou mais de dez livros de poesia, entre os quais se destacam:

·         Poemas circunstanciales (1965), o seu primeiro livro, que causou polêmica pela sua linguagem direta e erótica.

·         Las armas blancas (1969), uma obra que reflete sobre a violência e a injustiça social na Venezuela.

·         Summarius (1985), um livro que reúne poemas escritos entre 1970 e 1984, com uma visão crítica e irônica da realidade.

·         Estar en el envés (1993), uma obra que expressa a sua identidade feminina e o seu compromisso político.

·         Bolero a media luz (1994), um livro que explora o tema do amor e da sensualidade com humor e nostalgia.

·         Aracné (2000), uma obra que retoma o mito da tecelã que desafiou Atena e foi transformada em aranha.

·         Antología poética (2004), uma seleção dos seus melhores poemas, publicada postumamente.

A poesia de Lydda Franco Farías se caracteriza pela sua voz pessoal e autêntica, que rompe com os padrões estéticos e morais da sua época. A sua linguagem é coloquial, expressiva e criativa, com um uso frequente da ironia, do sarcasmo e do humor negro. Os seus temas são variados, mas giram em torno da condição humana, da mulher, do amor, da morte, da política e da cultura. A sua poesia é um testemunho da sua experiência vital e social, mas também uma forma de resistência e de transformação.

Influências

Lydda Franco Farías foi influenciada por vários autores nacionais e internacionais, tanto clássicos como contemporâneos. Entre eles, podemos citar:

·         Andrés Eloy Blanco, um poeta venezuelano que combinou o lirismo popular com o compromisso social.

·         Pablo Neruda, um poeta chileno que foi um dos maiores expoentes do modernismo hispano-americano.

·         César Vallejo, um poeta peruano que renovou a linguagem poética com a sua expressão vanguardista e humanista.

·         Gabriela Mistral, uma poeta chilena que foi a primeira mulher latino-americana a ganhar o Prêmio Nobel de Literatura.

·         Alfonsina Storni, uma poeta argentina que abordou temas como o amor, a sexualidade e o feminismo.

·         Ernesto Cardenal, um poeta nicaraguense que foi um dos líderes da teologia da libertação e da poesia social.

·         Idea Vilariño, uma poeta uruguaia que pertenceu à geração do 45 e se destacou pela sua poesia intimista e depurada.

Importância

Lydda Franco Farías é considerada uma das figuras mais relevantes da poesia venezuelana do século XX, e uma das precursoras da poesia feminista na América Latina. A sua obra é um reflexo da sua época, mas também uma proposta de ruptura e de renovação. A sua poesia é uma forma de expressão, de denúncia, de rebeldia e de liberdade. A sua voz é uma voz que não se cala, que não se conforma, que não se submete. A sua voz é uma voz que desafia, que questiona, que provoca. A sua voz é uma voz que canta, que ri, que ama. A sua voz é uma voz que vive, que resiste, que persiste.


ÚLTIMA HORA! O seu Diário do Distrito acabou de chegar com um canal no whatsapp
Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito