Crime
Em Destaque

Violência racial abala comunidade imigrante no Porto

Na calada da noite de sexta-feira, uma onda de violência atingiu três cidadãos de origem magrebina no coração do Porto, deixando a comunidade imigrante em choque.

Um lar compartilhado por uma dezena de argelinos e uma venezuelana foi alvo de um ataque brutal perpetrado por seis homens encapuzados, munidos de bastões, facas e uma arma de fogo, conforme relatado pelo JN.

O propósito nefasto dos agressores era claro: espancar brutalmente as vítimas, vandalizar a propriedade e lançar insultos de ódio racial. Durante um terrível episódio que se estendeu por trinta minutos, uma das vítimas, em desespero, saltou da janela do primeiro andar na tentativa de escapar à violência. Atualmente, encontra-se hospitalizada no Porto, enquanto os demais sobreviventes lidam com contusões e ferimentos que exigiram tratamento médico.

Em outro ato de violência, a PSP registou, ainda durante a madrugada, dois ataques racistas contra indivíduos de origem magrebina nas ruas da cidade, possivelmente perpetrados pelo mesmo grupo.

Um dos agressores foi detido portando um bastão, indicando uma possível conexão entre os incidentes. É importante destacar que os agressores também podem ser estrangeiros, agravando a tensão e o medo dentro da comunidade imigrante.


ÚLTIMA HORA! O seu Diário do Distrito acabou de chegar com um canal no whatsapp
Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito

comentário

  1. Os parasitas da política portuguesa, incluindo o incompetente Montenegro, foram céleres a condenar este dito ataque mas sempre se mantiveram calados quando os comerciantes e os transeuntes eram atacados com martelos , roubados e agredidos por estes “santos e exemplares” magrebinos no Campo 24 de agosto.