Distrito de Lisboa

Vereador da Cultura de Lisboa suspenderá mandato após acusações

O vereador da Cultura, Diogo Moura, suspendeu o seu mandato a pedido do presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Carlos Moedas, após acusações de fraude em eleições internas do CDS-PP.

O vereador da Cultura, Economia e Inovação da Câmara Municipal de Lisboa, Diogo Moura, decidiu suspender o seu mandato por tempo indeterminado. Esta decisão surge na sequência de acusações do Ministério Público relacionadas com fraude em duas eleições internas do CDS-PP. O presidente da autarquia, Carlos Moedas, solicitou a suspensão do mandato de Moura, um pedido prontamente acatado pelo próprio.

Em declarações à imprensa, Carlos Moedas afirmou que, apesar das acusações não se referirem ao período em que Diogo Moura desempenhou funções como vereador, a continuidade deste no cargo seria incompatível com o trabalho em prol dos cidadãos de Lisboa. Moedas elogiou o empenho e dedicação demonstrados por Moura ao longo dos últimos dois anos e meio.

O Ministério Público acusa Diogo Moura de dois crimes de fraude em eleições do CDS-PP, alegando que este teria tentado manipular votos de militantes em dois atos eleitorais. Segundo informações divulgadas pela CNN Portugal, Moura teria enviado mensagens a uma secretária da distrital de Lisboa, solicitando a introdução de votos de militantes nas urnas, mesmo na ausência dos mesmos.

Entretanto, Diogo Moura negou categoricamente as acusações, afirmando nunca ter sido condenado, julgado ou sequer pronunciado sobre tais assuntos, reiterando a sua inocência. Contudo, o Partido Socialista e o Bloco de Esquerda defenderam a sua demissão, questionando a coerência das declarações anteriores de Carlos Moedas, que garantia não trabalhar diretamente com vereadores sob suspeita.

O PS exigiu o afastamento imediato de Diogo Moura da coordenação dos atos eleitorais no concelho, enquanto o Bloco de Esquerda instou Carlos Moedas a substituir o vereador acusado. O futuro político de Diogo Moura permanece incerto, enquanto a investigação judicial prossegue.


ÚLTIMA HORA! O seu Diário do Distrito acabou de chegar com um canal no whatsapp
Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito