Mundo

Tragédia em Eboli: Bebé morre em ataque de pitbulls e mãe fica ferida

Uma terrível tragédia abalou a pacata cidade de Eboli, no sul de Itália, quando um bebé de apenas 15 meses morreu após ser atacado por dois cães da raça Pitbull. O incidente ocorreu enquanto a criança estava nos braços da mãe, que também acabou ferida no ataque, embora esteja fora de perigo, conforme adianta a imprensa italiana.

Segundo testemunhas, o bebé estava ao colo da mãe quando, ao sair de casa, os cães avançaram ferozmente, arrancando-o dos seus braços e atacando-o brutalmente. No entanto, a confusão inicial sobre quem segurava a criança levou a tia e irmã da mãe, Milena Santoro, a questionar se o bebé estava nos braços da mãe ou de outro familiar, pois inicialmente foi afirmado que estava com um tio.

Milene Santoro relatou que outros familiares estavam presentes na residência no momento do trágico incidente, sugerindo que a criança poderia estar com um deles. Além disso, destacou que os cães não tinham relação direta com a família, sendo propriedade de um amigo próximo.

As autoridades locais, sob a liderança do presidente da autarquia de Eboli, Mario Conte, responderam prontamente ao incidente. Os serviços veterinários da cidade recolheram os cães envolvidos no ataque, esclarecendo que não pertenciam à família afetada. A Procuradoria de Salerno já iniciou uma investigação sobre o ocorrido.

Este trágico evento reacendeu o debate sobre a regulamentação de cães potencialmente perigosos na Itália. A principal associação de consumidores do país, Codacons, manifestou-se exigindo medidas para garantir a segurança pública e conter o fenómeno dos cães de raças consideradas perigosas.

Atualmente, a Itália carece de uma lista oficial de raças de cães potencialmente perigosas desde 2009, e a legislação atual, em vigor desde 2013, responsabiliza os proprietários por danos causados por seus animais. No entanto, a Codacons argumenta que, independentemente da educação recebida pelo animal, certas raças representam um risco significativo para os seres humanos.

Diante disso, a organização exige a imposição de licenças obrigatórias para a posse de cães considerados potencialmente perigosos. Argumenta-se que a mordida de raças como o Pitbull pode causar ferimentos graves, diferindo significativamente dos danos causados por cães de porte menor.

A Organização Internacional para a Proteção dos Animais (OIPA) também já se pronunciou, pedindo uma regulamentação mais rígida sobre a posse de certas raças de cães. Destaca-se que alguns municípios italianos, como Milão, já implementaram medidas semelhantes, exigindo licenças especiais para a posse de cães considerados de alto risco.


ÚLTIMA HORA! O seu Diário do Distrito acabou de chegar com um canal no whatsapp
Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito