País

Trabalhadores acusam Caixa Geral de Depósitos de se recusar a aplicar aumento extraordinário de 1%

Na sequência do pedido de esclarecimentos do STEC (Sindicato dos Trabalhadores das Empresas da Caixa Geral de Depósitos) à CGD sobre o aumento salarial extraordinário de 1% anunciado pelo Governo (Decreto-Lei n.º 26-B/2023) e aplicável às Empresas do Sector Empresarial do Estado, “a Administração da CGD vem mais uma vez mostrar-se indisponível para proceder a qualquer aumento extraordinário, desconsiderando e ignorando a orientação do Governo!”, lamenta o sindicato em comunicado enviado à nossa redacção.

O STEC aponta o dedo à administração da Caixa por mostrar uma “completa insensibilidade social aos motivos que estão por trás desta decisão”, nomeadamente, o reconhecimento do Governo da “necessidade de uma rápida correcção dos aumentos salariais já negociados pelo registo de uma inflação acima do que era previsto para 2023”.

A CGD é ainda acusada de ignorar as “dificuldades que trabalhadores e reformados da CGD atravessam perante o inesperado aumento do custo de vida e de uma forma inaceitável escuda-se dizendo que até ao momento não recebeu qualquer comunicação sobre o tema por parte do accionista”.

Segundo o STEC, “as desculpas e justificações vazias para não actualizar extraordinariamente os salários e pensões não se ficam por aí: diz a CGD que recentemente atribuiu um prémio de desempenho aos trabalhadores, esquecendo-se de referir que deixou centenas de trabalhadores de fora e que o dito prémio, cujas regras de atribuição são desconhecidas, caracterizando-se pela sua discricionariedade, é de carácter irregular e limitado no seu alcance pois não abrange os pré-reformados e reformados”.

O STEC já endereçou um pedido ao Gabinete do Ministério das Finanças exigindo explicações sobre o tema e solicitou audições aos vários partidos políticos e à Comissão de Orçamento e Finanças.


ÚLTIMA HORA! O seu Diário do Distrito acabou de chegar com um canal no whatsapp
Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito