AgendaAlmadaDestaque

Sumol Summer Fest 2023: ‘Esperamos ficar pelo menos dez anos na Costa da Caparica’

A 13.ª edição do Sumol Summer Fest está já em contagem decrescente e este ano numa nova localização: nos dias 30 de junho e 1 de julho o evento muda-se para o Parque de Campismo do Inatel, ao lado da Praia de São João na Costa da Caparica.

“Esperamos ficar aqui pelo menos dez anos e sempre a melhorar” garantiu Luís Montez, diretor da promotora Música no Coração, na apresentação que decorreu esta manhã no bar The Ocean e que o Diário do Distrito acompanhou.

Com agradecimentos à Câmara Municipal de Almada “que desde a primeira hora disse que sim, até aos nossos parceiros como a INATEL, sem o que este evento não seria possível, mas também à Meo, que vai permitir que todos tenham acesso a wi-fi 5G gratuito, a todos temos de agradecer por acreditarem que este evento vai marcar a diferença”.

Rodrigo Costa, responsável de Marketing da Sumol, destacou “a relevância deste evento para a marca Sumol, uma marca portuguesa irá fazer 70 anos no próximo ano, e representa tudo aquilo que é boa disposição e o que somos, sem restrições, e é esse espírito que queremos trazer para esta 13.ª edição do Sumol Summer Fest, e daí o mote ser ‘É o que és’.

Queremos que seja um espaço de música, arte, skate e surf com a praia como fundo, e não podíamos querer melhor espaço do que a Costa da Caparica, para dar também a nova ‘vibe’ que queremos dar ao nosso festival.”

Quanto ao programa para os dois dias, Luís Montez destacou o concerto exclusivo das “‘Guerrilha Girls’, sete artistas que têm feito um percurso notável e com as quais pretendemos apresentar algo relevante e um conceito diferente de hip-hop no feminino, que faz todo o sentido porque Almada foi o berço do hip-hop”, a par de Blaya, Carla Prata, Cíntia, Eva Rap Diva, Muleca XIII, TVON e DJ ALLEXIA.

Surf, skate, arte e dança

O promotor relembrou ainda os quatro eixos principais do Festival: “Surf, skate, arte e dança”, e destacou a importância da questão “da sustentabilidade, pelo que teremos também uma parceria com a Reefood Portugal, que irá aproveitar a comida em excesso deixada pelos campistas.”

O Festival irá contar com o ‘Skate by Mosh’, num antigo campo de futebol do INATEL; arte urbana que irá convergir na requalificação do espaço das casas de banho e balneários do espaço com o ‘Arte by Sumol’, com dois artistas de Almada, Gonçalo Ribeiro (MAR) e Pitanga, a par com um concurso com seis jovens estudantes de escolas do concelho na criação de poster.

Pela primeira vez o Sumol Summer Fest terá um palco dedicado inteiramente à dança, promovido pelo Jazz Dance Studios, com vários estilos de música e artistas de Almada no palco.

Luís Montez garantiu também que “vão estar muitos transportes disponíveis, e a Câmara Municipal está a ponderar o alargamento dos espaços para estacionamento”.

‘Criar nova imagem para Almada’

“Queremos criar uma nova imagem para Almada, porque esta é a margem certa, com a mistura ideal entre civilização e natureza” referiu o vereador José Ribeiro, que destacou a importância “de todos contribuirmos para a salvaguarda do meio ambiente e por isso deixo o apelo para que os que vierem ao Festival também nos ajudem a salvar a beleza da Costa da Caparica.

Quanto ao resto vamos todos trabalhar para que os campistas se preocupem apenas em não apanhar sol a mais e desfrutem de boa música.”

Vereador José Ribeiro – DR: Rafael Lima / DD

A proteção ambiental foi também o foco da intervenção de José Ricardo Martins, presidente da Junta de Freguesia da Costa da Caparica, relembrando “que temos um património natural único em toda a Europa, que tem de ser protegido a todo o custo para podermos continuar a desfrutar dele.

Quanto ao Festival, serão dois dias de muita animação que vão chamar aqui muitas pessoas e espero que este venha a ser mais um projecto-âncora para a Costa da Caparica.”

Presidente da JF da Costa da Caparica José Ricardo Martins – DR: Rafael Lima / DD

Mas um Festival tem de ter música e o cartaz de 2023 está praticamente completo, com as presenças de Popcaan, Matuê, Profjam, Bárbara Bandeira, Mishlawi e Children of Zeus, além de Wiz Khalifa, Aya Nakamura, Iann Dior e Mizzy Miles & Friends.

Os preços dos bilhetes variam entre os 42€ e os 57€, havendo ainda a hipótese de comprar o passe geral conjunto deste festival e do MEO Sudoeste.


ÚLTIMA HORA! O seu Diário do Distrito acabou de chegar com um canal no whatsapp
Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito