Distrito de Lisboa

Senhorio pede renda antecipada de um ano em Oeiras

Cada vez mais torna-se difícil acompanhar os aumentos de rendas, sendo praticados valores às vezes impensáveis para a maioria da população Portuguesa.

Contudo dentro dos aumentos surgem ainda medidas ainda mais extremas, como o caso que surgiu nas redes sociais.

Um anúncio do olx, de arrendamento de um T2 em Oeiras destacava o valor de 800€ por mês, contudo na descrição do mesmo, indicava tratar-se de um arrendamento mínimo de um ano, sendo necessário um pagamento anual antecipado, mais um depósito de segurança de 3.000€ que seria devolvido caso a habituação estivesse no mesmo estado no qual foi entregue (perfazendo um total de 12.600€ à entrada).

Intrigada com este método de arrendamento, uma pessoa não identificada questionou sobre o valor exorbitante ao responsável pelo negócio, no qual o mesmo alegou haver pessoas que não pagavam renda, sendo assim um pagamento anual antecipado a solução, acrescentando que os interessados, caso não tivessem a totalidade, “pedem um empréstimo, pagam a renda toda e ficam a pagar o empréstimo como bem entenderem”.

Chocada com a resposta, informou ao responsável pelo arrendamento que iria reportar a situação às autoridades competentes e expor o caso nas redes sociais.

Segundo o Diário da República, “a antecipação de rendas é permitida desde que haja acordo escrito das partes nesse sentido, com o limite de não ser por um período superior a três meses. Assim, o contrato de arrendamento deve referir o número de meses e a quantia paga antecipadamente.”


ÚLTIMA HORA! O seu Diário do Distrito acabou de chegar com um canal no whatsapp
Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito