Seixal

Seixal | Município lamenta desistência dos Amigos dos TocáRufar do projeto Aldeia do Bombo

 A Câmara Municipal do Seixal «lamenta a decisão e procura novas parcerias para o desenvolvimento de projetos culturais e formativos» refere um comunicado da autarquia enviado às redações esta terça-feira.

Em causa está a obra da ‘Aldeia do Bombo’, que iria servir para acolher o projecto da ADT – Associação dos Amigos do TocáRufar, mas cuja conclusão está comprometida, conforme o Diário do Distrito noticiou.

Nesta nota, emitida após o pedido de esclarecimentos do Diário do Distrito sobre um comunicado do vereador do PSD Seixal, Bruno Vasconcelos, a Câmara Municipal do Seixal refere que «ficou a saber, através da comunicação social, que a ADAT – Associação dos Amigos do TocáRufar tinha desistido do projeto de construção da Aldeia do Bombo, que iria ser a «casa» dos Tocá Rufar e dos seus projetos de formação artística e cultural na área da percussão tradicional».

O município reconhece «o valoroso trabalho dos TocáRufar em prol da cultura, dentro e fora do concelho, e junto da comunidade educativa, trabalho que tem contado, desde sempre, com o apoio da Câmara Municipal do Seixal», pelo que foi realizada uma «reunião de urgência com a ADAT para esclarecer a situação».

Na reunião, a ADAT comunicou à Câmara Municipal do Seixal a sua decisão de desistir do projeto da Aldeia do Bombo.

«Uma vez que se trata de um projeto de parceria entre duas entidades, a desistência de uma das partes determina o fim do projeto, o que a Câmara Municipal do Seixal lamenta» refere a autarquia.

Com a desistência da ADAT, «todo o edificado reverte para a Câmara Municipal do Seixal, que irá de imediato negociar parcerias com outras associações, para o desenvolvimento de projetos culturais e formativos no equipamento que sirvam a comunidade».

A Câmara Municipal do Seixal e a ADAT acordaram ainda manter «os projetos de parceria que estão em curso», como o projeto musical no Bairro da Cucena para o qual a Câmara Municipal do Seixal acordou pagar à ADAT uma comparticipação no valor de 121.500 euros, assim como o projeto das oficinas de percussão do Curso Regular TocáRufar em sete escolas do 1.º ciclo do ensino básico, que teve uma comparticipação financeira da autarquia de 420 mil euros nos últimos cinco anos, e de 126 500 euros para o ano letivo 2024-2025.


ÚLTIMA HORA! O seu Diário do Distrito acabou de chegar com um canal no whatsapp
Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito