Seixal

Seixal | Aprovado Fundo Municipal de Emergência Social para desalojados mas presidente garante que familías já têm apoio

O PS Seixal apresentou na última Assembleia Municipal uma proposta para a criação de um Fundo Municipal de Emergência Social, afetando ao seu funcionamento 1% do orçamento municipal anual, ou seja, 133 milhões de euros, que foi aprovada por unanimidade.

Numa semana em que as cheias no Seixal «causaram 39% de todos os desalojados do país, se somarmos ainda as 530 famílias que aguardam realojamento no concelho, torna-se necessário a implementação de um programa de apoio junto das pessoas mais expostas a vulnerabilidade social e financeira», explicaram os deputados municipais do PS na proposta.

Para os eleitos, «este fundo será uma resposta transitória e pontual para as situações de risco iminente e virá servir de complemento aos programas de apoio já existentes».

Os apoios previstos serão de natureza financeira e para suprir ou minorar necessidades prementes, devidamente fundamentadas e documentadas no apoio alimentar, na saúde, na habitação, e em outras áreas consideradas essenciais.

Apesar da concordância que levou à aprovação da proposta, o presidente da Câmara Municipal do Seixal, Paulo Silva, garantiu à TSF que «o apoio social às famílias que foram vítimas da situação atmosférica que ocorreu no concelho do Seixal já estava a ser feito pela câmara municipal, sem necessidade de nenhum fundo municipal».

Paulo Silva frisou que «o apoio às pessoas é feito na hora e não precisamos de andar a anunciar que vamos criar algum fundo. Nós fazemos as coisas, não anunciamos.»


ÚLTIMA HORA! O seu Diário do Distrito acabou de chegar com um canal no whatsapp
Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito