AtualidadeCrime

SEF fez buscas em Mafra

Em causa está a prática dos crimes de auxílio à imigração ilegal, angariação de mão de obra ilegal.

Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) constituiu, na passada quinta-feira, arguidos um homem de 29 anos de idade e a empresa de que é sócio-gerente, por indícios da prática dos crimes de auxílio à imigração ilegal, angariação de mão de obra ilegal, utilização de atividade de cidadão estrangeiro em situação irregular, falsidade informática e falsificação de documentos.

Realizou também duas buscas domiciliárias e uma busca em escritório de contabilidade, na zona de Mafra, em cumprimento de mandados judiciais. Foram apreendidos documentos e meios informáticos que constituirão prova dos crimes em investigação.

Relata o sindicato que, através da emissão de contratos de trabalho de falso teor, e fazendo registos na Segurança Social e na Autoridade Tributária, terá simulado relações de trabalho inexistentes a largas dezenas de cidadãos estrangeiros.

O arguido e mandatário dos estrangeiros declarou, ainda, locais de residência permanente em Portugal, sabendo que os estrangeiros residem e permanecem fora do território nacional.

Boa parte dos imigrantes que conseguiram regularizar-se através do arguido, residem e trabalham na Bélgica, cujas autoridades cooperaram ativamente na investigação em curso.


ÚLTIMA HORA! O seu Diário do Distrito acabou de chegar com um canal no whatsapp
Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito