EconomiaPaís

Salário atual de vários trabalhadores em Portugal não lhes permite sair da situação de pobreza

A Comissão Nacional de Justiça e Paz (CNJP) revelou esta segunda-feira que o salário de muitos cidadãos a trabalhar em Portugal não lhes permite abandonar a situação atual de pobreza. Para a CNJP, é urgente e necessário que se façam esforços por parte de empresários e trabalhadores “no sentido da melhoria da produtividade e da formação profissional”. 

De acordo com a entidade, “alterar esta situação deverá ser um verdadeiro desígnio nacional que mobilize a sociedade civil e as autoridades políticas”.

“De empresários e trabalhadores são exigidos esforços no sentido da melhoria da produtividade e da formação profissional. Mas a valorização dos salários também depende de uma mais justa repartição de rendimentos, da atribuição de uma maior parcela desses rendimentos aos do trabalho”, defendeu a CNPJ no âmbito da conferência que se irá realizar no dia 21 de janeiro, agregada ao tema “Salários Justos Contra a Pobreza, Trabalhadores e Empresários Cristãos em Diálogo”.

“A criação e manutenção de postos de trabalho é uma forma de concretizar a função social da propriedade privada e o destino universal dos bens. No combate à pobreza, é fundamental a criação de empregos justamente remunerados, mais do que a atribuição de subsídios estatais”, concluiu a entidade liderada por Pedro Vaz Patto.


ÚLTIMA HORA! O seu Diário do Distrito acabou de chegar com um canal no whatsapp
Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito