AtualidadeSaúde

Recomendações para que mudança de hora tenha menos impacto na nossa saúde

Os relógios atrasam uma hora na madrugada de domingo, em Portugal, dando início ao horário de inverno. Esta transição, defende a Associação Portuguesa do Sono (APS), “tem impacto na saúde”. Para facilitar esta mudança, a APS deixa várias recomendações, quer para adultos, quer para crianças.

O objectivo da entidade é ajudar a fazer com que a mudança da hora não custe tanto. Assim, nos dias que antecedem a mudança, os adultos devem seguir as rotinas das refeições e da hora de deitar. Já as crianças deviam começar a deitar-se “30 minutos mais tarde a partir da quarta-feira anterior e durante quatro dias”, para que no domingo à noite se voltem a deitar na hora habitual já no horário de inverno.

Mas há mais recomendações: “Seguir as rotinas das refeições e das actividades habituais, evitar dormir a sesta, particularmente ao fim da tarde, reforçar a exposição à luz natural de manhã e evitar a luz dos equipamentos eletrónicos à noite”.

Recorde-se que na madrugada de domingo (30 de Outubro) em Portugal continental e na Região Autónoma da Madeira, às 2h00, os relógios devem passar a marcar 1h00. Na Região Autónoma dos Açores, a mudança será feita à 1h00 da madrugada de domingo, passando para as 00h00.

O actual regime de mudança da hora é regulado por uma lei comunitária de 2000, que prevê que todos os anos os relógios sejam, respetcivamente, adiantados e atrasados uma hora no último domingo de Março e no último domingo de Outubro, marcando o início e o fim da hora de verão.


ÚLTIMA HORA! O seu Diário do Distrito acabou de chegar com um canal no whatsapp
Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito