BarreiroDistrito de SetúbalEconomiaMoitaPaísPolíticaSaúdeSesimbraSolidariedade

Provedor (re) eleito da Santa Casa da Misericórdia de Sesimbra toma posse

A tomada de Posse dos Órgãos Sociais da Irmandade da Santa Casa da Misericórdia de Sesimbra, para o período 2022/2026, aconteceu na Capela da Misericórdia na última sexta-feira. Nesta tomada de posse, para além do executivo autárquico (representado pelo presidente Francisco Jesus), também estiverem presentes representantes da União das Misericórdias e grupos parlamentares. Do parlamento português esteve presente a deputada do PSD, Fernanda Velez, e a comissão local do partido social-democrata. Marco Rodrigues e Nuno Almeida foram os membros do partido que marcaram presença. Também estiveram presentes os provedores de várias Santas Casas (como foi o caso do Barreiro, Alhos Vedros, Moita e Setúbal) e representantes da Segurança Social.

Quando discursou, o presidente Francisco Jesus lembrou que a autarquia está disponível, sempre que necessário, para apoiar estas entidades que fazem um trabalho social. O provedor, e antigo vereador do município, Manuel Adelino, foi reeleito para este cargo. O provedor agradeceu a todos e mostrou-se confiante para enfrentar as dificuldades que a Misericórdia enfrenta.

Uma Santa Casa com cinco séculos de existência em Sesimbra

O primeiro provedor foi João Serrão, cavaleiro fidalgo que teve também nas suas mãos a Albergaria e o Hospital do Espírito Santo, que existiam no Castelo. Esta Santa Casa foi fundada no princípio do século XVI e o arco triunfal gótico-manuelino que pode ser admirado no corpo da sua capela é uma das provas que temos desta fundação. O presidente da mesa cessante no seu discurso agradeceu o trabalho realizado pela equipa e lembrou o esforço feito durante a pandemia de Covid-19. Este foi um momento complicado, mas a Santa Casa da Misericórdia conseguiu que os seus utentes, especialmente aqueles que estão no lar, conseguissem passar bem.

Já o presidente do secretariado regional das misericórdias de Setúbal, reforçou a importância do esforço feito pelas entidades da economia social para apoiarem os mais desfavorecidos que foram aqueles que mais sofreram com a pandemia e agora vivem com a maior inflação dos últimos 30 anos e uma guerra que assola o território europeu. Quando tomou a palavra, o Dr. José Rabaça, representante da União das Misericórdias, realçou o papel das Misericórdias na sociedade civil e a importância que as mesmas apresentam para o país.

São estas instituições, graças às diversas vertentes que apresentam, que ajudam a cuidar da “casa comum”. Pedido feito há muito pelo Papa Francisco. Após esta tomada de posse houve um jantar volante para os que marcaram presença na Capela da Misericórdia, em Sesimbra.


ÚLTIMA HORA! O seu Diário do Distrito acabou de chegar com um canal no whatsapp
Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito