Mundo

Proibidas as manifestações em Paris contra o aumento da idade da reforma

As manifestações contra a reforma das pensões na praça da Concórdia e nos Campos Elísios, em Paris, foram hoje proibidas pelo comando da polícia, após duas noites de protestos ensombrados por incidentes. Pontos de foco por se situarem perto da Assembleia Nacional e do palácio presidencial do Eliseu. Informações avançadas pela agência Lusa.

As contestação face à reforma das pensões decidida pelo Presidente francês, Emmanuel Macron, tomou proporções mais radicais, na manifestação de sexta-feira, os jovens ativistas acenderam uma fogueira o que levou a polícia a ter que intervir sobre a multidão,  segundo jornalistas da Agence France-Press (AFP).

Centenas de pessoas enfrentaram a polícia com garrafas e foguetes, tendo esta respondido com gás lacrimogéneo ao atuar para evacuar a praça.

Segundo o comando policial, 61 pessoas foram interrogadas.

Na véspera deste acontecimento, 10.000 manifestantes reuniram-se no local e 258 pessoas foram detidas.

Estes movimentos vêm contestar a decisão do governo francês que na quinta-feira definiu adotar a reforma das pensões, recorrendo ao artigo 49.3 da Constituição, que permite a adoção de um texto sem votação, a menos que seja votada uma moção de censura ao Executivo.

A medida prevê o aumento da idade da reforma de 62 para 64 anos.


ÚLTIMA HORA! O seu Diário do Distrito acabou de chegar com um canal no whatsapp
Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito