AlmadaCulturaMúsica

Papillon “Falou Bonito” e o público foi ao rubro

O Festival “Feliz Almada” contou no dia 16 de dezembro com o concerto do cotado rapper português, Papillon, que proporcionou ao público almadense uma “viagem de emoções, do amor à mágoa, passando pela superação dos desafios e a celebração da vida.”, tal como indica a Câmara Municipal de Almada na sua página de Facebook.

As portas do recinto no Parque Urbano Comandante Júlio Ferraz abriram às 21h e por volta das 21h40, antes do concerto começar, o local ficou com lotação esgotada deixando vários membros do público em pé, algo que não demoveu uma jovem audiência almadense de aproveitar a música de Papillon.

O promissor artista, iniciou o concerto com a apresentação do seu novo álbum “Jony Driver”, iniciando com a faixa “Metamorfose I”, passando para outras músicas tais como “Y.”, “Desperta”, entre outras.

Papillon, procedeu depois a cantar os seus grandes êxitos tais como “00 Fala Bonito”, “01 Coisa Leve”, “Camadas” e “Sweet Spot”, música que conta com a colaboração do jovem cantor Murta.

Do seu primeiro álbum “Deepak Looper”, Papillon cantou a música “Iminente”, que conta com a colaboração do ilustre rapper Plutónio, e deixou o público todo em festa e a dançar no recinto.

O rapper, igualmente tocou a faixa “Impasse”, acabando o concerto com a música “Impec”, que cantou por duas vezes por pedido da audiência que também cantou a música com o artista, criando uma atmosfera relaxada e de celebração dentro do recinto.

No final, Papillon afirmou que este seria o seu último concerto do ano e que tinha sido um dos melhores do ano. Este ano o rapper Papillon contou com bastante sucesso na sua carreira a solo, com o lançamento do seu segundo álbum “Jony Driver”, que saiu em novembro.

O artista português, lançou ainda o single colaborativo “O Primeiro Dia” do álbum “SG Gigante” de homenagem ao ilustre cantor Sérgio Godinho, com a cantora lisboeta Amaura, da editora almadense “Mano a Mano”, e o rapper alentejano Valas, contou também com a produção de Charlie Beats.

Contudo, este ano acabou o conhecido grupo de Hip Hop português “GROGnation”, do qual Papillon fazia parte, após todos os membros terem concordado em terminar o projeto após 11 anos juntos algo que chocou os fãs do grupo e dos seus artistas.

Porque, em 2022, os “GROGnation”, ainda lançaram um EP denominado de “Anatomia de GROG”, que contou com a colaboração na produção e em alguns singles do renomeado artista português Sam The Kid.

Ontem, parece ser indicativo de um grande futuro da carreira a solo de Papillon, na qual tem sido fortuito, visto que lançou dois álbuns com bastante êxito em 4 anos, e continua com o apoio da sua editora “Sente Isto”, que foi fundada e é regida pelo artista setubalense Slow J, que tem produziu e colaborou com Papillon no álbum “Deepak Looper”.

O Festival “Feliz Almada”, demonstra ser um dos espetáculos culturais com mais afluência da população almadense devido à sua oferta de artistas.


ÚLTIMA HORA! O seu Diário do Distrito acabou de chegar com um canal no whatsapp
Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito