Palmela
Em Destaque

Padre José Raposo deixará Palmela já no próximo mês de agosto

Padre José Raposo transferido de Palmela, mudanças na diocese de Setúbal previstas para julho.

O Bispo de Setúbal, Cardeal D. Américo Aguiar, explicou ao Diário do Distrito que o Padre José Raposo deixará a Igreja de Palmela no final de agosto. Esta informação faz parte de uma série de nomeações que serão divulgadas oficialmente já no próximo dia 16 de julho.

Padre José Raposo, ordenado em 2022, foi nomeado Administrador Paroquial de Palmela numa designação temporária que durou cerca de dois anos. O Cardeal Américo Aguiar esclarece que os padres recém-ordenados devem seguir um percurso apropriado no início do seu presbiterado, para o bem das comunidades e da igreja.

O mesmo acontecerá com Padre Telmo Nunes, recentemente ordenado. O Cardeal sublinhou que “há tempo para tudo” e que o momento de assumirem o papel de párocos chegará, destacando que as denúncias e pressões não devem ser discutidas na esfera da igreja, isto porque ao nosso jornal chegaram algumas denúncias que referiam que o Padre José Raposo iria abandonar a Igreja de Palmela devido a algumas pressões feitas junto da Diocese de Setúbal.

O Bispo de Setúbal descreveu o Padre Raposo como um sacerdote exemplar, salientando a importância de cada um cumprir os seus tempos e responsabilidades. Ele apelou à oração pelos padres e comunidades que enfrentarão mudanças.

A diocese de Setúbal verá muitas das suas comunidades experienciar a mudança dos seus pastores diretos, o que, segundo o Cardeal, é benéfico. Ele expressou compreensão pelo afeto que os fiéis desenvolvem pelos seus pastores, mas lembrou que os pastores são peregrinos, sempre prontos a seguir a direção de Cristo.


ÚLTIMA HORA! O seu Diário do Distrito acabou de chegar com um canal no whatsapp
Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito

comentário

  1. É uma pena que os ditos “caminhos de Cristo” nao tenham em conta o excelente trabalho humanitário, dedicação e empenho para trazer todos à Igreja, que o padre José Raposo tem desenvolvido durante estes dois anos. É assim que os fiéis se sentem traídos. Não por Deus, mas pelos seus “representantes” na terra. Uma pena e uma tristeza enorme para toda a comunidade.