Opinião

Os homens querem-se sensíveis

Na passada 2ªf, tive um enorme prazer ao participar na primeira sessão do “Por todas: Projeto de Empoderamento Feminino”, uma parceria da Clínica Maria Vinagre e da YMCA, com o objetivo de promover a igualdade entre homens e mulheres e esclarecer sobre preconceitos e estereótipos de género.

A páginas tantas, debatia-se as caraterísticas mais associadas a homens e mulheres e se estas últimas, apreciariam ou não homens sensíveis.

Arrisco dizer que os homens se querem sensíveis! Tal como as mulheres!

Sensíveis no sentido da responsividade, da escuta, do colo, de uma saudável expressão emocional e de uma participação ativa nas relações!

Sensíveis, enquanto porto seguro! Capazes de alternância de papeis, entre o cuidar e ser cuidado.

Querem-se homens sem receio de chorar, de se despentearem! De mostrar forças e fragilidades!

De serem meninos e moleques! Homens que exercem a paternidade positiva, pelo exemplo e não pela imposição através do medo!

Um homem capaz de revelar e partilhar as suas emoções, será tendencialmente muito mais feliz e contribuirá para a construção de relações, nas diversas esferas, da pessoal à profissional, mais contentoras e securizantes.

Sim, os homens querem-se sensíveis! Tal como as mulheres!

Cabe a cada um de nós lutar pela mudança de paradigmas! Pela liberdade de ser e de amar, sem preconceitos de género!


ÚLTIMA HORA! O seu Diário do Distrito acabou de chegar com um canal no whatsapp
Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito