Internacional

Oito profissionais de saúde no banco dos reús pela morte de Maradona

Oito profissionais de saúde vão mesmo a julgamento, na Argentina, no caso da morte do antigo futebolista Diego Armando Maradona, respondendo a uma acusação de homicídio simples com dolo eventual.

O neurocirurgião Leopoldo Luque, a psiquiatra Agustina Cosachov, o psicólogo Carlos Díaz, Nancy Forlini, médico que coordenou o atendimento domiciliar de Maradona, o coordenador dos enfermeiros Mariano Perroni, o enfermeiro Ricardo Omar Almirón, a enfermeira Dahiana Gisela Madrid e o médico clínico Pedro Di Spagna vão mesmo sentar-se no banco dos réus, depois de lhes ser recusado o pedido de anulação do processo.

Os oito arguidos vão permanecer em liberdade até ao julgamento, mas enfrentam sentenças que podem variar entre os oito e 25 anos de prisão.

Um dos maiores jogadores da história do futebol, senão o maior génio de sempre da bola, Diego Armando Maradona faleceu a 25 de Novembro de 2020, aos 60 anos, após sofrer uma paragem cardiorrespiratória na sua residência na Argentina.


ÚLTIMA HORA! O seu Diário do Distrito acabou de chegar com um canal no whatsapp
Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito