Opinião

O país real, Sentir Portugal

Uma opinião da inteira responsabilidade do seu interveniente.

O Partido Social Democrata continua a Sentir Portugal, tendo estado esta semana no distrito de Setúbal, a ouvir as pessoas, as suas vicissitudes, dificuldades, problemas. No país que realmente importa, o país real, onde é necessário captar investimento para a subida dos salários. O presidente do PSD, ficou hospedado num alojamento local, como tem feito, em todos os 10 distritos do país já visitados.

Em Palmela, Luís Montenegro almoçou com empresários da região de Setúbal, tendo o mar, como sector de alavancagem do distrito, jantou em Sesimbra com vários empresários do sector do turismo.

No segundo dia, a comitiva Social Democrata visitou o complexo industrial da Navigator, em Setúbal. Através da travessia a partir de ferriboat, cruzou o Sado no sentido de Troia, foi no concelho de Grândola, que Luís Montenegro prestou declarações á imprensa. Destacando-se a posição do PSD, na defesa do alojamento local, vítima das tentativas marxistas do Governo PS, que preconiza a tentativa de extinção destes empresários. O PSD, reafirmou a sua visão de parceiro complementar do alojamento local, no preenchimento das lacunas no mercado da habitação, e grande alavanca no sector turístico.

Ainda em Grândola, o almoço decorreu com representantes de movimentos de defesa do ambiente do respetivo concelho, Luís Montenegro, visitou a refinaria da Galp de Sines, a destilaria Black Pig Alentejano, e reuniu com a administração da ULS do Litoral Alentejano.

O terceiro dia do Sentir Portugal, foi dedicado á temática da segurança, e das políticas sociais, com o enfase na mobilidade, saúde e habitação. No concelho da Moita, Luís Montenegro visitou o posto territorial da GNR, no Barreiro, o cais fluvial e contacto com a população. Esteve também no bairro Cidade Sol, visitando também o respetivo posto a GNR. Na parte da tarde, visitou a empresa Carmonti, e contactou com a população, onde na primeira pessoa, assisti ao olhar de esperança da população do Montijo, ao identificar o presidente do PSD, e a sua forma afável, como partilharam as suas dificuldades diárias, vítimas do Socialismo nacional e local. Terminamos o dia, com uma reunião na Federação Portuguesa de Associações de Suinicultores.

O último dia, iniciou com a visita ao bairro de Santa Marta do Pinhal e á esquadra da PSP de Corroios. Já no Seixal, interação com pescadores e almoço com concessionários da Costa da Caparica. Já na praia, Luís Montenegro, participou no lançamento e puxada de redes de pesca, e teve novo contacto com a população em Almada.

Na parte da tarde, o Sentir Portugal no distrito de Setúbal, terminou com uma visita á luz do tejo, o concelho de Alcochete. Com a visita já tornada pública há um mês, e planeada internamente há vários meses, à praia fluvial da freguesia do Samouco, solicitada pelo PSD de Alcochete. Curiosamente, um dia após a megaoperação policial, com uma mobilização de efetivos de várias forças de segurança, SEF, e meios nunca antes visto, com certeza, pura coincidência. O PSD de Alcochete, e o presidente do partido, no contacto com o país real, ouviram o infelizmente já quotidiano lamento da população, vítimas de intimidação, ameaças físicas, e um brutal aumento da criminalidade na vila.

Foi em declarações prestadas aos OCS, em direto para o país, que Luís Montenegro verbalizou os anseios e o trabalho desenvolvido pelo PSD local, no combate ao flagelo do tráfico humano. A necessidade urgente de erradicar a apanha ilegal de bivalves, através da regulamentação da mesma, bem como, cumprir as várias promessas Socialistas do Governo e executivo autárquico, que tem sido feitas ao longo dos últimos anos.

O PS governa já há 8 anos, com vários responsáveis do Governo, a deslocarem-se ao distrito de Setúbal com promessas vãs, como é o caso da depuradora/transformadora, que podia dar segurança à apanha nomeadamente da ameijoa, tendo esses investimentos tido sido prometidos a última vez no distrito, no dia 22/02/2019, para serem executados no verão do mesmo ano.

Que fique claro, a resolução desta enorme problemática, que assola o concelho de Alcochete, só depende da vontade do PS, pois, conta com maioria no parlamento, tanto a autarquia do Montijo, como a de Alcochete são Socialistas, a última, também com maioria absoluta, e à 6 anos no poder. Nenhum Governo como o atual, dispôs dos instrumentos de investimento na escala atual, vindo da Europa entregue ao Estado, ou pelos impostos das empresas e das famílias portuguesas, não existem desculpas. O PSD de Alcochete, não aceita a atual situação, em que os migrantes, são as maiores vítimas de exploração de verdadeiras máfias de tráfico humano. O PSD de Alcochete, condena veementemente que sejam feitas promessas, que depois não cumprem!

O melhor, ficou guardado para o fim, com um espetacular sunset na frente ribeirinha de Alcochete, no aprazível Alcach bar, um verdadeiro cartão de visita da nossa vila, organizado pela JSD distrital de Setúbal, com lotação esgotada, com o mais lindo por do sol sobre a capital, como pano de fundo. O nosso muito obrigado, Luís Montenegro, o país e também Alcochete, vão mudar CONSIGO.

João Garrett Condelipes, vice-presidente do PSD de Alcochete, e membro da Comissão Política Permanente, Distrital do PSD de Setúbal.


ÚLTIMA HORA! O seu Diário do Distrito acabou de chegar com um canal no whatsapp
Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito