AtualidadeDesportoDestaquePaís

Negócio do FC Porto em investigação

Em causa está a comissão no negócio com a Portugal Telecom em 2016.

O negócio feito pelo FC Porto com a Portugal Telecom, no final de 2015 e início de 2016, está a ser investigado pelo Ministério Público. De acordo com o jornal desportivo A Bola, com base na TVI, está em análise o destino da avultada comissão de mediação do negócio, que poderá ter ido para a família do presidente do FC Porto, Jorge Nuno Pinto da Costa.

A BM Consulting, de Bruno Macedo, advogado e empresário que foi constituído arguido na operação Cartão Vermelho, garantiu o pagamento de uma comissão de intermediação no valor de 20 milhões de euros, no negócio entre as entidades, FC Porto e Portugal Telecom, negócio que ascendeu a 500 milhões de euros (previa a cedência dos direitos televisivos da equipa principal a jogar na condição de visitada, exploração comercial do Estádio, transmissão do Porto Canal e patrocínio nas camisolas).

Bruno Macedo é sócio noutra empresa de Pedro Pinho, que foi parceiro de negócios de Alexandre Pinto da Costa, filho do presidente do FC Porto. Com base numa fonte judicial, de acordo com a fonte inicialmente citada, Pedro Pinho poderá ter agido como intermediário / representante do filho de Pinto da Costa.


ÚLTIMA HORA! O seu Diário do Distrito acabou de chegar com um canal no whatsapp
Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito