CrimeMundo

Mulher de 97 anos que colaborou com o regime nazi foi condenada pela morte de 10 mil pessoas

Uma mulher de 97 anos, que era secretária de um campo de concentração nazi, foi condenada esta terça-feira, 20 de dezembro, pela influência ativa na morte de mais de 10 mil pessoas, neste que pode ser um dos últimos julgamentos relacionados com a Segunda Guerra Mundial.

O tribunal da cidade de Itzehoe, no norte da Alemanha, condenou Irmgard Furchner a pena suspensa de dois anos, acusada de ser cúmplice pela morte de de 10.505 e tentativa de assassinato de outras cinco.

Furchner, declarou no encerramento do julgamento que decorreu no inicio de dezembro que sentia muito pelo que havia feito e lamentou a sua participação no genocídio ocorrido durante a Segunda Guerra Mundial. A mulher trabalhou no campo de concentração de Stutthof, localizado nas imediações de Gdansk, na Polónia.

Neste campo de concentração, foram vitimadas mais de 60 mil pessoas, entre judeus ou prisioneiros de guerra. As vítimas morreram de fome, doenças ou nas câmaras de gás em Stutthof.

O início do julgamento de Furchner estava marcado para setembro de 2021, mas acabou adiado pela tentativa de fuga da arguida que foi capturada pouco tempo depois da sua evasão.


ÚLTIMA HORA! O seu Diário do Distrito acabou de chegar com um canal no whatsapp
Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito