Opinião

Morrer de Covid ou de fome ?

Uma crónica de Pedro Dias.

Mais uma vez, devido á má gestão por parte do governo e uma variante do Covid-19, estamos com restrições na AML. Depois de no ano anterior termos passado o inferno e durante o verão as coisas terem decorrido numa pandemia mais “pacata”, este ano a pandemia veio para ficar nos meses de calor,(ao contrário do que muitos especialistas diziam, que os contágios iriam baixar com o aumento de calor).

Isto traz todo o tipo de problemas, os restaurantes fecham mais cedo, alojamentos e hotéis estão mais vazios porque as pessoas não podem circular e se podem têm medo, as praias continuam cheias sem muitas vezes haver o respeito pelas regras de segurança e as pessoas começam a não querer obedecer ao que vai sendo imposto pelas autoridades.

Mas temos também de ver que Setúbal e arredores, vive exclusivamente do turismo, nos últimos anos. Não nos podemos esquecer que até a peixeira que vende na pedra do Mercado do Livramento, não o vende se os restaurantes não comprarem.

Que o restaurante não vende se não houverem clientes.

Que os alojamentos não tem clientes se estes não se sentirem seguros em Setúbal.

Que nas lojas da baixa, cada vez se verificam mais trespasses e cessação de atividade.

É cada vez mais evidente que os Setubalenses irão fechar imensos negócios se a situação não dá a volta.

Será que as pessoas ainda não chegaram ao ponto de se revoltarem e dizerem “desculpe mas não fecho, porque senão não tenho comida na mesa”, será que as autoridades não percebem mais uma vez que Setúbal tem muita pobreza disfarçada? Que o Setubalense é orgulhoso e não quer mostrar que está a passar mal?

Na minha parca opinião, devíamos continuar abertos, sempre com todas as precauções, mas com os horários normais, porque será que é preferível morrer de fome do que morrer de covid?


ÚLTIMA HORA! O seu Diário do Distrito acabou de chegar com um canal no whatsapp
Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito