CrimeMoita
Em Destaque

Moita | Relação de Lisboa ordena novo julgamento de Maria Ramos

O Tribunal da Relação de Lisboa determinou a repetição do julgamento de Maria Ramos, que havia sido condenada a 16 anos de prisão pelo homicídio do filho à facada. 

A decisão surge após a constatação de que a perícia psiquiátrica da acusada não foi realizada no julgamento anterior, comprometendo a avaliação completa dos factos.

A 20 de dezembro de 2022,Maria Ramos perdeu a cabeça com os maus tratos do filho e acabou por perder a cabeça e matá-lo com sete facadas, a homicida foi condenada pelo Tribunal de Almada, tendo o caso causado grande comoção na Moita, pois a mulher já se havia queixado aos vizinhos e autoridades sobre o estado de maus tratos que passava em casa com o Diogo Cruz.

Durante o julgamento, foi alegado que a acusada era mal tratada pelo filho e por isso “ou ela, ou ele é que ficavam vivos”.

A defesa de Maria Ramos sempre argumentou que a mulher não teria muito tempo para aguentar a situação de ‘stress’ que vivia diariamente.

Agora chegado o processo à Relação de Lisboa, os juízes querem repetição do julgamento por faltar a perícia psiquiátrica à condenada, o que deverá trazer à tona novos testemunhos e provas que não foram considerados anteriormente.


ÚLTIMA HORA! O seu Diário do Distrito acabou de chegar com um canal no whatsapp
Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito