CrimePaís

Militar da GNR condenado por falsificação de escalas

Um dos três militares da Guarda Nacional Republicana (GNR) acusados de falsificar escalas foi condenado esta quinta-feira a uma pena de prisão efetiva durante quatro anos e seis meses. Informações avançadas pela agência Lusa.

O caso remete a fevereiro de 2014, quando o militar da GNR do posto das Caldas da Rainha sofreu um acidente de viação na zona de Viseu e, como intuito que o acidente fosse considerado em serviço tendo assim o apoio médico da caixa geral de aposentações, o nome do militar foi integrado na escala de serviço desse dia. 

O mesmo militar já tem uma pena anterior por peculato e falsificação de documentos. Na altura foi condenado a dois anos, contudo a pena acabou por ficar suspensa. 

Para além dos quatro anos e seis meses de prisão efetiva, o militar fica  proibido pelo tribunal de exercer cargos públicos durante cinco anos.

A escala de serviço foi provada em tribunal ter sido falsificada pelo sargento que nesse dia estava a comandar o posto.


ÚLTIMA HORA! O seu Diário do Distrito acabou de chegar com um canal no whatsapp
Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito