Sines

Madoqua expande projeto de hidrogénio em Sines para mais de 60 hectares

O consórcio MadoquaPower2X, composto por empresas portuguesas, dinamarquesas e holandesas, ampliou a sua área em Sines para produção de hidrogénio e amoníaco verdes.

O projeto, liderado pela Madoqua Renewables, visa a implementação de uma das maiores unidades de produção de hidrogénio e amoníaco verdes em Sines, Portugal. Inicialmente prevista para ocupar 25 hectares na Zona Industrial e Logística de Sines (ZILS), a área do projeto foi agora triplicada para mais de 60 hectares.

A assinatura das escrituras de constituição de direito de superfície foi realizada entre o consórcio e a AICEP Global Parques, gestora da ZILS. Este avanço marca um passo significativo na concretização do potencial de Sines como um polo europeu de hidrogénio.

A produção estimada do projeto ultrapassa 1 GW, com investimentos previstos de 2,8 mil milhões de euros, incluindo uma capacidade para produzir 50 mil toneladas de hidrogénio e 300 mil toneladas de amoníaco verdes por ano, expandindo-se posteriormente para 150 mil toneladas de hidrogénio e mais de um milhão de toneladas de amoníaco verde anualmente.

A criação de empregos diretos e indiretos também é prevista, com 265 postos de trabalho permanentes e 6.000 postos de trabalho indiretos a partir de 2025. No entanto, o CEO da Madoqua Renewables, Roger Rebelo, destacou os desafios enfrentados pelo projeto, incluindo a escassez de ligação à rede elétrica e dificuldades no licenciamento de novos projetos renováveis.

Apesar das incertezas, o projeto representa um passo ousado em direção a um futuro energético mais sustentável.


ÚLTIMA HORA! O seu Diário do Distrito acabou de chegar com um canal no whatsapp
Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito