Atualidade

Ljubomir terá oferecido garrafas de bebidas a um agente da PSP para furar confinamento na Páscoa

O chef Ljubomir Stanisic foi acusado pelo Ministério Público (MP) de dois crimes, um de corrupção ativa e outro de desobediência.

A notícia do Correio da Manhã diz que o chef terá oferecido garrafas de bebidas a um agente da PSP para furar o confinamento obrigatório e, assim, conseguir passar a Páscoa em Grândola.

Ljubomir Stanisic nega ilegalidades, alegando que tinha autorização para viajar e as ofertas são de cabazes a amigos. No entanto,não está sozinho na acusação do MP, uma vez que é um dos 27 arguidos do processo Dupla Face.

O MP chegou ao chef através das escutas feitas a Nuno Marino, um dos agentes da PSP acusado de pertencer a uma rede de tráfico de droga.

Ljubomir, não tem ligação com a rede, mas terá pedido ao irmão de Nuno Marino, a troco de garrafas, para o ajudar a furar o confinamento obrigatório na semana da Páscoa para ir a Grândola passar o período com a família.

O agente, com o seu carro pessoal, ajudou o chef a passar a Ponte 25 de abril, e evitar assim as ações de fiscalização, em troca, duas garrafas de vinho e outra de conhaque ou rum ao agente.

A alegada atividade criminosa foi no entanto em vão, pois acabou por não haver fiscalização na Ponte 25 de Abril.


ÚLTIMA HORA! O seu Diário do Distrito acabou de chegar com um canal no whatsapp
Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito