AtualidadeDistrito de Lisboa

Lisboa | Mulher lucrou mais de 10 mil euros a passar atestados de moradas falsas a imigrantes

Vinte pessoas detidas pela Polícia Judiciária.

Tal como o Diário do Distrito noticiou ontem, 20 residentes lisboetas foram detidos esta quarta-feira por se dedicarem à emissão de atestados de moradas falsas a imigrantes provenientes da Ásia, a troco de pagamento. Um dos detidos, uma moradora na Penha de França, terá lucrado entre 10 a 12 mil euros.

Segundo a PJ, a investigação foi iniciada em finais de 2022 e teve origem numa participação efectuada por uma junta de freguesia de Lisboa, que denunciou um esquema fraudulento de atestados de residência por parte de cidadãos estrangeiros, com base em falsas declarações.

Segundo escreve hoje o Jornal de Notícias, o esquema era liderado por um cidadão indostânico, que se encontra entre os 20 detidos. “Só em sua casa foram encontrados 1627 atestados de residência” de imigrantes provenientes sobretudo da Índia e do Bangladesh.

Entre os restantes suspeitos apanhados, “está uma residente na Penha de França que terá atestado mais de 600 moradas, lucrando entre 10 mil e 12 mil euros”, escreve o jornal. “Os detidos são, na generalidade, indigentes ou toxicodependentes”, acrescenta.


ÚLTIMA HORA! O seu Diário do Distrito acabou de chegar com um canal no whatsapp
Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito